Repositório Digital

A- A A+

Impacto da síndrome metabólica em desfechos do transplante renal : revisão sistemática e metanálise

.

Impacto da síndrome metabólica em desfechos do transplante renal : revisão sistemática e metanálise

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Impacto da síndrome metabólica em desfechos do transplante renal : revisão sistemática e metanálise
Autor Pedrollo, Elis Forcellini
Orientador Gonçalves, Luiz Felipe Santos
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Síndrome metabólica
Transplante renal
[en] Kidney transplantation
[en] Meta-analysis
[en] Metabolic syndrome
[en] Systematic review
Resumo Introdução: A Síndrome Metabólica (SM) tem sido associada à proteinúria a redução da taxa de filtração glomerular. Em transplantados renais a imunossupressão aumenta a incidência de fatores de risco cardiovasculares, predispondo à síndrome. O objetivo dessa revisão sistemática e metanálise é buscar informações precisas, visando esclarecer qual o impacto da SM no pós- transplante. Métodos: Estratégias de buscas foram utilizadas no MEDLINE, no EMBASE e na Cochrane Library até o dia 4 de Outubro de 2014. Foram selecionados estudos que compararam indivíduos com e sem SM, submetidos a transplante renal e que avaliaram os seguintes desfechos: perda de enxerto, eventos cardiovasculares (ECV), morte por doença cardiovascular (DCV) e morte por todas as causas. Dois revisores independentes extraíram os dados e avaliaram a qualidade dos estudos. Resultados: Dos 585 estudos inicialmente identificados, 5 foram selecionados, incluindo um total de 1269 pacientes. A SM mostrou-se associada à perda de enxerto (risco relativo, 3,02; intervalo de confiança (IC) 95%,2,17-4.32; I²=0%; P heterogeneidade= 1,35), ECV (risco relativo, 3,53; IC95%, 1,27-9.85; I²= 0%; P heterogeneidade= 1,81) e morte por DCV (risco relativo, 2,61; IC 95%, 0,70-9,81; I²=58%; P heterogeneidade= 0.76). Não foi encontrada associação entre a SM e morte por todas as causas. Conclusão: Encontrou-se associação entre perda de enxerto, ECV e morte por DCV com o diagnostico de SM após transplante renal. Estudos com maior tamanho amostral e poder devem ser realizados para que se possa avaliar a possível associação entre mortalidade por todas as causas e SM após o transplante renal. Há necessidade de estudos clínicos randomizados a fim de verificar se intervenções em cada componente da síndrome resultariam em melhores desfechos após o transplante renal.
Abstract Background: Metabolic syndrome (MS) has been associated with proteinuria and reduced glomerular filtration rate. Immunosuppressive agents increase the incidence of traditional cardiovascular risk factors and thus have expected effects on components of MS after transplantation. The purpose of this systematic review and meta-analysis is provide valid information regarding the syndrome and clarify this question. Methods: MEDLINE, EMBASE and Cochrane Library were searched up to October 4, 2014. Papers that compared MS and non-MS patients who underwent renal transplantation and assessed one of the following outcomes: graft loss, cardiovascular events (CVE), death by cardiovascular disease (CVD) and all-cause-mortality were included. Two independent reviewers summarized the data and evaluated the quality of the articles. Results: From 585 studies identified, 5 were included (1269 patients). MS was related to graft loss (relative risk, 3.02; 95% confidence interval, 2.17-4.32; I²= 0%; P heterogeneity= 1.35), CVE (relative risk, 3.53; 95% confidence interval, 1.27-9.85; I²= 0%; P heterogeneity= 1.81) and death by CVD (relative risk, 2.61; 95% CI, 0,70-9,81; I²=58%; P heterogeneity= 0.76). No association was found between MS and all cause-mortality. Conclusion: Graft loss, CVE and death by CVD were associated with the MS diagnoses after kidney transplantation. Larger studies should be design to elucidate its association with mortality by all-causes, since the combined sample size from the available studies still lack power. Lastly, prospective randomized clinical trials should be conducted in order to define if interventions on each MS component would result in better outcomes after kidney transplantation.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/117009
Arquivos Descrição Formato
000956138.pdf (711.5Kb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.