Repositório Digital

A- A A+

Análise dos polimorfismos IGF-I (CAπ) e IGFBP-3-202 A/C e suas possíveis relações com a gemelaridade em humanos

.

Análise dos polimorfismos IGF-I (CAπ) e IGFBP-3-202 A/C e suas possíveis relações com a gemelaridade em humanos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise dos polimorfismos IGF-I (CAπ) e IGFBP-3-202 A/C e suas possíveis relações com a gemelaridade em humanos
Autor Oliveira, Mariana de
Orientador Faccini, Lavinia Schuler
Co-orientador Matte, Ursula da Silveira
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular.
Assunto Gemelaridade
Polimorfismo
Variabilidade genética
Resumo Ainda que os fatores genéticos relacionados à gemelaridade na espécie humana tenham sido bastante investigados, há um grande desconhecimento sobre genes específicos influenciando este processo. Neste estudo foram analisados dois genes, IGF-I e IGFBP-3, que sintetizam proteínas que formam um complexo, onde o gene IGFBP-3 codifica a proteína 3 de ligação ao fator de crescimento semelhante à insulina, que é responsável por carregar 90% da proteína sintetizada pelo gene IGF-I (fator de crescimento semelhante à insulina). A proteína sintetizada pelo gene IGF-I atua nas células da granulosa promovendo o aumento no número de receptores de FSH e LH, retardando o processo de atresia folicular, promovendo assim a foliculogênese, ovulação, fertilização, implantação e subsequente desenvolvimento do embrião. O gene IGF-I apresenta o polimorfismo de (CA)n, onde o número de repetições de citosina e adenina é variável. O gene IGFBP-3 possui um SNP na posição – 202 em sua região promotora, no qual pode ocorrer troca de adenina para citosina (A/C). Há evidências de que estes loci influenciem os níveis IGF-I e de IGFBP-3 em mulheres jovens. A amostra foi obtida na cidade de Candido Godoi (CG) no Rio Grande do Sul, Brasil, conhecida por ter uma alta prevalencia de nascimentos gemelares independente de praticas de fertilização assistida. Foi desenvolvido um estudo do tipo caso – controle. Foram estudadas um total de 39 casos (mães de gêmeos naturais de CG) e 214 controles, sendo destes 97 mulheres residentes em CG e 117 em Porto Alegre, que tiveram apenas gestações únicas. Foi realizada extração de DNA a partir de sangue e genotipagem através da metodologia TaqMan SNP Genotyping Assay (Applied Biosystems, USA). As análises indicaram que o alelo 198 (CA22) do gene IGF-1 está em maior frequência no grupo de mães de gêmeos, tanto quando comparado com controles de CG (p= 0,01), odds ratio de 95% de confiança, quando com controles de PA (p= 0,001). Os três grupos estudados não possuem diferenças significativas nas frequências dos alelos do polimorfismo do gene IGFBP-3-202-A/C. Este estudo aponta o polimorfismo 198 do gene IGF-I como um fator envolvido na gemelaridade. Isto está de acordo com observações anteriores, que quanto maior o número de repetições e CA, maior os níveis de IGF-I circulantes, que por sua vez induzem maior número de receptores FSH e LH, promovendo a foliculogênese, ovulação, fertilização e também desenvolvimento do embrião.
Abstract Although genetic factors related to twin births in humans have been largely investigated, there is great unknowledge about specific genes influencing this process. On this study two genes were analyzed, IGF-I and IGFBP-3, which synthesize proteins that form a complex, where the gene IGFBP-3 codify the connecting protein 3 to the growth factor similar to insulin, which is responsible for carrying 90% of the protein synthesized by the IGF-I gene (insulin-like growth factor). The protein synthesized by the IGF-I gene acts in granulosa cells promoting an increase in the number of receptors for FSH and LH, delaying the process of follicular atresia, promoting folliculogenesis, ovulation, fertilization, implantation and subsequent development of the embryo. IGF-I (CA)n polymorphism, where the number of repetitions of cytosine and adenine is variable. The IGFBP-3 gene has a SNP at position - 202 in its promoter region, in which can occur an exchange of cytosine to adenine (A/C). There are evidences that this lociis significantly a genetic factor of influence in the levels of IGFBP-3 and IGF-I in young women. A study type case - control was developed. It was studied a total of 39 cases (mothers of twins from CG) and 214 controls, being 97 women who reside in CG (controls (CG)) and 117 in Porto Alegre, who had only single pregnancies (controls (PA)). DNA extraction was performed from blood and genotyping through the methodology TaqMan SNP Genotyping Assay (Applied Biosystems, USA). The analysis indicated that allele 198 (CA22) of gene IGF-1 is more frequently in the group of mothers of twins, when compared with controls CG (p = 0.01) and with controls PA (p = 0.001 ). The three studied groups do not have significant differences in the alleles' frequencies of the polymorphism of gene IGFBP-3-202-A / C. This study indicates polymorphism 198 of gene IGF-I as a factor involved in twinning. This is in agreement with previous observations that, the greater the number of repetitions and CA, the higher the levels of circulating IGF-I. These are directly involved with the larger number of FSH and LH receptors, promoting folliculogenesis, ovulation, fertilization and also embryo development.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/117128
Arquivos Descrição Formato
000869163.pdf (566.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.