Repositório Digital

A- A A+

Efeitos da perda de peso através de restrição energética com ou sem treinamento físico sobre parâmetros vasculares e metabólicos de indivíduos com obesidade

.

Efeitos da perda de peso através de restrição energética com ou sem treinamento físico sobre parâmetros vasculares e metabólicos de indivíduos com obesidade

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeitos da perda de peso através de restrição energética com ou sem treinamento físico sobre parâmetros vasculares e metabólicos de indivíduos com obesidade
Autor Fayh, Ana Paula Trussardi
Orientador Friedman, Rogério
Data 2011
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Endocrinologia.
Assunto Dieta
Exercício
Inflamação
Obesidade
Resumo INTRODUÇÃO: Evidências suportam uma importante contribuição da obesidade abdominal e da inflamação sobre a resistência à insulina (RI) e o risco cardiovascular. A redução da massa corporal a partir da modificação do estilo de vida pode diminuir a inflamação e a RI, mas estudos não esclarecem o efeito adicional do treinamento físico na melhora desses parâmetros. OBJETIVO: Verificar o impacto da redução de 5% do peso inicial com ou sem treinamento físico sobre o tecido adiposo visceral (TAV), RI, perfil lipídico, função endotelial e inflamação em indivíduos obesos. MÉTODOS: Neste ensaio clínico randomizado, 48 indivíduos obesos (idade 31,8 + 6 anos, IMC 34,8 + 2,7 kg/m2) reduziram 5% da massa corporal inicial com dieta isolada (DI) ou acompanhada de treinamento físico (DI+EXE). Antes e após a redução do peso, foram dosados o colesterol total e frações, triglicerídeos, glicemia e insulina para o cálculo do HOMA-IR e proteína C-reativa ultrassensível (PCR-us) no sangue. A função endotelial foi avaliada pela técnica de dilatação mediada pelo fluxo (DMF), com determinação ecográfica do diâmetro arterial e o TAV foi quantificado pela tomografia computadorizada de abdômen. O treinamento físico consistiu de três sessões semanais de cicloergometria durante 45 minutos a 70% da frequência cardíaca de reserva. RESULTADOS: Treze indivíduos desistiram de participar do estudo antes de atingir redução ponderal. Nos grupos DI (n=18) e DI+EXE (n=17), colesterol total (-15,8 + 4,8 mg/dL e -10,5 + 4,9 mg/dL, respectivamente), triglicerídeos (-33,8 + 10 mg/dL e - 39,4 + 10,3 mg/dL, respectivamente), PCR-us (-1,4 + 0,4 mg/L e -0,5 + 0,4 mg/L, respectivamente), HOMA-IR (-1,38 + 0,37 e -0,95 + 0,14mg/dL respectivamente) e TAV (-23,6 + 19,4 cm2 e -35,4 + 35 cm2 respectivamente) diminuiu significativamente e de forma similar (general linear model). CONCLUSÃO: A perda de 5% da massa corporal reduziu a resistência à insulina, o TAV e a inflamação, além de melhorar alguns parâmetros do perfil lipídico nos indivíduos obesos. A função endotelial não foi alterada, e as alterações nos parâmetros foram independentes do treinamento físico.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/117450
Arquivos Descrição Formato
000794768.pdf (490.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.