Repositório Digital

A- A A+

Animais de "estimação" : percepções de estudantes do ensino médio e sua relação com o papel da escola

.

Animais de "estimação" : percepções de estudantes do ensino médio e sua relação com o papel da escola

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Animais de "estimação" : percepções de estudantes do ensino médio e sua relação com o papel da escola
Autor Matte, Eunice Moara
Orientador Junqueira, Heloisa
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Licenciatura.
Assunto Animais de estimação
Direitos dos animais
Ensino médio
Resumo O tema direitos dos animais vem cada vez ganhando mais visibilidade e importância. Assuntos como bem estar e proteção animal são parte importante desse universo e contribuem para a conscientização e sensibilização dos animais humanos para com os animais não-humanos. Com base na Declaração Universal dos Direitos dos Animais, promulgada pela UNESCO, 1978, e, considerando os animais de companhia como os seres que vivem e convivem de forma mais próxima com os humanos, objetivou-se neste trabalho identificar percepções de estudantes do Ensino Médio, em escola estadual da região central de Porto Alegre, referentes às suas noções e relações com esses animais. Investigou-se, também, o papel da escola na construção de suas percepções sobre os direitos dos animais, relacionado com suas vivências e expectativas. Para a coleta de dados, criou-se um questionário semiestruturado e aplicou-se em 57 estudantes amostrados, com idades entre 14 e 23 anos. A interpretação e organização dos dados dos resultados deu-se através da análise de conteúdo, procedimento metodológico coerente à abordagem quanti-qualitativa da pesquisa. A partir de leituras dos dados coletados, foram criadas as categorias de análise condutoras da discussão dos resultados. Os resultados obtidos mostraram que a maioria dos estudantes têm percepções semelhantes e positivas sobre os animais: possuem uma grande afeição pelos de companhia, chegando a considerá-los membros da família; demonstraram que cuidam dos animais, focando na alimentação, nos ambientes protegidos, carinho da família e cuidados veterinários. Demonstraram, também, serem pessoas sensíveis aos animais de rua, porém, salvo um caso, não são pessoas proativas nas transformações sociais necessárias à vida desses animais, pois ainda pensam que a responsabilidade seria dos governos ou outras pessoas. Eles têm noção do que são maus tratos, de que não há justificativas para tais ações e que as punições precisariam ser aplicadas com mais rigor. Constatou-se que, apesar dessas positividades encontradas, os estudantes mal conhecem ou desconhecem o tema direito dos animais, nem ouviram qualquer discussão ou realizaram alguma atividade sobre o assunto na escola. Porém, grande parte deles demonstrou interesse em saber mais sobre o tema, saber o que fazer ao identificar situações em que os animais precisem de ajuda ou proteção. Afirma-se, então, que os alunos pesquisados revelam vontades e curiosidades em aprender mais sobre direitos dos animais. E, também significativo, foi encontrar na escola um espaço para discussão e trocas de saberes que poderiam conduzir à inserção efetiva desses conteúdos no currículo escolar.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/117628
Arquivos Descrição Formato
000967557.pdf (515.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.