Repositório Digital

A- A A+

Análise das relações físicas e biológicas do ambiente com uma espécie de Tuco-tuco – CTENOMYS MINUTUS (RODENTIA, CTENOMYIDAE)

.

Análise das relações físicas e biológicas do ambiente com uma espécie de Tuco-tuco – CTENOMYS MINUTUS (RODENTIA, CTENOMYIDAE)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise das relações físicas e biológicas do ambiente com uma espécie de Tuco-tuco – CTENOMYS MINUTUS (RODENTIA, CTENOMYIDAE)
Autor Galiano, Daniel
Orientador Freitas, Thales Renato Ochotorena de
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal.
Assunto Ctenomys minutus
Resumo Os roedores subterrâneos do gênero Ctenomys, popularmente conhecidos como tuco-tucos, são endêmicos ao sul da região Neotropical e apresentam a maior riqueza de espécies do mundo dentre os mamíferos subterrâneos, cerca de 60. Na região da planície costeira do sul do Brasil, a espécie Ctenomys minutus ocupa o maior gradiente latitudinal dentre os tuco-tucos da região. Esta espécie, objeto do presente estudo, foi muito estudada do ponto de vista evolutivo e molecular, mas negligenciada quanto a aspectos ecológicos básicos. Sendo assim, o objetivo deste estudo foi determinar e descrever as principais características ecológicas de C. minutus, bem como as relações da espécie com aspectos físicos e biológicos do ambiente. Este estudo visou à ampliação do conhecimento ecológico da espécie, no que se refere à ecologia espacial, seleção de habitat e implicações da presença deste roedor na planície costeira do Sul do Brasil, além de aspectos conservacionistas. Os dados obtidos ampliaram o conhecimento ecológico da espécie. Os modelos de distribuição gerados obtiveram sucesso ao identificar áreas com alta adequabilidade ambiental ao longo de sua distribuição. O modelo de máxima entropia (Maxent) indicou que existem áreas de alta adequabilidade ambiental ao longo da primeira linha de dunas e nos campos arenosos ao longo de toda a distribuição da espécie. As variáveis que determinam a distribuição potencial de C. minutus são os tipos de solo, tipos de vegetação e a altitude. Ao longo da planície costeira, observou-se um padrão de associação entre áreas com alta adequabilidade ambiental e maior variabilidade genética, o que indica que maiores valores de diversidade genética estão associados a estas áreas. Também se observou que a especulação imobiliária e fragmentação do ambiente de dunas ao norte da distribuição da espécie, e a silvicultura de Pinus sp. ao sul, são as principais ameaças para a espécie. Nos locais habitados por C. minutus, a presença da espécie afeta a biomassa de plantas, cobertura de gramíneas, proporção de solo exposto, dureza do solo e as concentrações de nutrientes nos campos onde habita. A biomassa de plantas e a cobertura de gramíneas são significativamente inferiores nos locais habitados pelos indivíduos, assim como a proporção de solo exposto é maior. O solo se torna menos compacto nos perfis superficiais (10 e 20 cm), mas não em profundidades maiores (50 cm) nos mesmos locais onde os indivíduos estão presentes. Em relação à disponibilidade de nutrientes no solo, os locais habitados por C. minutus apresentam maior disponibilidade de P e K, assim como um pH significativamente menor. Todos estes efeitos observados são uma consequência das atividades de forrageio e escavação dos animais. Consequentemente, os locais onde os animais estão presentes sofrem um efeito significativo na dinâmica e composição da vegetação, assim como nas propriedades do solo, o que vai afetar diretamente processos ecossistêmicos, como decomposição e produtividade. Além disso, observou-se que a seleção de habitat da espécie é determinada principalmente com base em duas variáveis: umidade do solo e vegetação (disponibilidade de recursos). As características ambientais, tanto superficiais quanto subterrâneas, desempenharam um papel importante na ocorrência deste roedor subterrâneo. Acima da superfície do solo, um fator determinante é a oferta de recursos alimentares, que no caso do presente estudo foi caracterizado pela cobertura das espécies vegetais.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/117883
Arquivos Descrição Formato
000964277.pdf (5.943Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.