Repositório Digital

A- A A+

A micro e pequena empresa brasileira exportadora e a formação de vantagens competitivas sustentáveis : estudo de casos

.

A micro e pequena empresa brasileira exportadora e a formação de vantagens competitivas sustentáveis : estudo de casos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A micro e pequena empresa brasileira exportadora e a formação de vantagens competitivas sustentáveis : estudo de casos
Autor Iamin, Gustavo C. Paiva
Orientador Rhoden, Marisa Ignez dos Santos
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Administração estratégica
Estratégia competitiva
Exportação : Brasil
Internacionalização
Micro e pequenas empresas
Vantagem competitiva
[en] Competitive advantage
[en] Exporting activity
[en] Strategy
Resumo O presente trabalho buscou, através de um estudo múltiplo de casos, explanar o processo de internacionalização da micro e pequena empresa brasileira, identificando os principais indutores desse fenômeno e analisando a relação existente entre a atividade exportadora dessas empresas e a formação de vantagens competitivas sustentáveis. O acesso a mercados externos é percebido, em geral, como um processo de desenvolvimento gradual e a questão da competitividade é abordada à luz de dois ângulos distintos: o paradigma SCP (structure-conduct-performance) e a teoria baseada em recursos (resource-based view). Esta última abordagem, de modo particular, ampara-se na idéia de que as empresas possuem recursos diferenciados, os quais, agrupados em processos distintos, dão origem ao conceito de atividades de valor, formando as capacidades internas que possibilitam à organização apresentar desempenhos acima da média em seu ramo de atuação.Para avaliar a formação de vantagens competitivas sustentáveis, proporcionadas pelas capacidades singulares alcançadas por cada empresa, utilizou-se a metodologia do Balanced Scorecard (BSC), gerando-se um conjunto de indicadores que possibilitassem avaliar a tendência de desempenho da organização em áreas-chave para o seu sucesso atual e futuro. O uso dessa metodologia, efetivado através de quatro diferentes perspectivas de análise, permitiu um entendimento adequado do funcionamento das empresas pesquisadas, principalmente a respeito da combinação e integração de suas atividades de valor e dos fatores críticos para o sucesso no mercado externo. Os resultados apontaram para a confirmação do modelo gradualista de inserção internacional, com ressalva para as situações de exportação passiva e indireta. Os ganhos de reputação foram identificados como importante resultado do ingresso no mercado internacional e o tamanho da empresa não foi avaliado como fator restritivo. A formação de vantagens competitivas e a permanência da firma na atividade exportadora estão fortemente relacionados ao incentivo à constante formação técnico-gerencial, à adequação da estrutura organizacional à participação no cenário internacional, ao comprometimento progressivo de recursos internos para o comércio exterior e aodesenvolvimento de atividades focadas em estudo, seleção e exploração de novos mercados externos.
Abstract The present study sought, through a study of multiple cases, explain the process of internationalization of the micro and small Brazilian company, identifying the key inducers of this phenomenon and analyzing the relationship between the exporting activity of these companies and the formation of sustainable competitive advantages. Access to foreign markets is perceived, in general, as a process of gradual development and the issue of competitiveness is discussed in the light of two different angles: the paradigm SCP (structure-conduct-performance) and the theory based on resources (resource-based view). This last approach, in particular, seek refuge in the idea that the companies have different resources, which grouped into separate processes, give rise to the concept of value activities , forming the internal capabilities that enable the organization to present above- the-average performances in their field of expertise. To assess the formation of sustainable competitive advantages, brought about by the singular capabilities achieved by each company, the methodology of the Balanced Scorecard (BSC) was used, generating a set of indicators that enable to assess the tendencies of the organization's performance in key areas for its current and future success. Using this methodology, effected through four different perspectives of analysis, enabled an understanding of the proper functioning of the surveyed companies, mainly about the combination and integration of its value activities and the critical factors to the success in external markets. The results pointed to the confirmation of the gradualist model of international insertion, with exception for cases of passive and indirect export. Gains of reputation were identified as important result of the entry in the international market and the size of the company has not been evaluated as a restrictive factor. The formation of competitive advantages and the permanence of the firm in the exporting activity are strongly linked to the constant encouragement of technical and managerial training, the adequacy of the organizational structure to participation in the international arena, the ongoing commitment of internal resources for foreign trade and development of activities focused on study, selection and operation of new foreign markets.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/11791
Arquivos Descrição Formato
000616648.pdf (510.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.