Repositório Digital

A- A A+

Pulpotomy in deciduous tooth with mineral trioxid aggregate

.

Pulpotomy in deciduous tooth with mineral trioxid aggregate

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Pulpotomy in deciduous tooth with mineral trioxid aggregate
Outro título Pulpotomia em molar decíduo com agregado trióxido mineral
Autor Piva, Fabiane
Coelho de Souza, Fábio Herrmann
Meira, Raquel
Rotta, Gabriela Taube
Volkweiss, Taytianne
Abstract Several medicines have been tested and used in the conservative pulp therapy of deciduous teeth, however, the formocresol has being the elected material in the pulpotomies, even not assisting the biocompatibility demands and promoting the fixation of the vital pulp tissue and not its repair. After Mineral Trioxide Aggregate (MTA) appearance as a material with physico-chemical properties that promotes the tissue repair, allied to other important properties, such as the antimicrobial action and the biocompatibility to the pulpal tissues, a new alternative material appeared for the dentistry. The aim of this study was to report the effect of MTA in a pulpotomy of deciduous molar, and its 1-year follow-up. The pulpotomy was made with MTA in the tooth 85 in a 5-year-old patient. The results obtained were quite favorable, demonstrating clinical and radiographic success, as well as absence of painful symptomatology reported by the patient. In spite of the little time of follow-up of the treated deciduous tooth, MTA has a great biological potential and could be an alternative material to be used in the pulpotomies of deciduous teeth.
Resumo Diversos medicamentos vêm sendo testados e utilizados na terapia pulpar conservadora de dentes decíduos, no entanto, o formocresol continua sendo o material de escolha nas pulpotomias, mesmo não atendendo às exigências de biocompatibilidade e promovendo a fixação do tecido pulpar vital e não o seu reparo. Com o surgimento do Agregado Trióxido Mineral (MTA) como um material com propriedades físico-químicas que promovem o reparo tecidual, aliados a outras propriedades importantes, tais como a ação antimicrobiana e a biocompatibilidade aos tecidos pulpares surgiu uma nova alternativa de material na Odontologia. O objetivo deste estudo foi relatar o desempenho do MTA em uma pulpotomia em molar decíduo e seu acompanhamento por um período de 1 ano. Foi realizada a pulpotomia com o uso do MTA no dente 85 de um paciente de 5 anos de idade cujos resultados obtidos foram bastante favoráveis, demonstrando sucesso clínico e radiográfico no período avaliado. Apesar do pouco tempo de acompanhamento do dente decíduo tratado, acredita-se que o MTA possa ter um grande potencial biológico e futuramente podendo transformar-se em uma opção de material para ser utilizado como rotina nas pulpotomias de dentes decíduos.
Contido em RGO : revista gaúcha de odontologia. Porto Alegre. Vol. 62, no. 4 (out./dez. 2014), p. 449-452
Assunto Cimentos dentários
Dentes : Deciduos
Pulpotomia
[en] Dental cements
[en] Pulpotomy
[en] Tooth deciduous
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/118044
Arquivos Descrição Formato
000968627.pdf (887.3Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.