Repositório Digital

A- A A+

Avaliação dos níveis séricos de MRP-8/14 conforme a apresentação clínica e a evolução pós-tratamento da doença arterial coronariana

.

Avaliação dos níveis séricos de MRP-8/14 conforme a apresentação clínica e a evolução pós-tratamento da doença arterial coronariana

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação dos níveis séricos de MRP-8/14 conforme a apresentação clínica e a evolução pós-tratamento da doença arterial coronariana
Autor Wachleski, Jacqueline
Orientador Zago, Alexandre do Canto
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde: Cardiologia e Ciências Cardiovasculares.
Assunto Doença da artéria coronariana
Inflamação
Stents
[en] Coronary artery disease
[en] Inflammation
[en] MRP-8/14
[en] Stent
Resumo Introdução: A doença arterial coronariana constitui uma das maiores causas de morbidade e mortalidade no mundo atual. O mecanismo inflamatório exerce papel fundamental sobre a aterogênese e as formas de apresentação da doença arterial coronariana (DAC). O MRP-8/14 é uma proteína inflamatória que possui importante função na interação dos leucócitos com o endotélio, demonstrando ser um potencial biomarcador na DAC. Objetivo: Avaliar a relação dos níveis séricos de MRP-8/14 com a apresentação clínica e com a evolução da DAC após o tratamento da lesão-alvo com implante de stent. Metodologia: Este estudo avaliou os níveis séricos de 95 pacientes divididos em 5 grupos: (1) grupo I - controle (indivíduos hígidos); (2) grupo II - lesões leve a moderada, ou seja, lesões obstrutivas entre 20% e 50% em 1 ou mais artérias coronárias; (3) grupo III - angina estável e lesão 50% em 1 ou mais artérias coronárias; (4) grupo IV - síndrome coronariana aguda sem supradesnível do segmento ST angina instável e IAM sem supradesnível do segmento ST (IAM-SSST); e (5) grupo V- síndrome coronariana aguda e supradesnível do segmento ST IAM com supradesnível do segmento ST (IAM-SSST), nas primeiras 12 horas de início dos sintomas. Os indivíduos dos grupos I e II foram submetidos à uma única coleta sanguínea, enquanto os pacientes dos grupos III, IV e V foram submetidos a uma coleta sanguínea imediatamente antes da intervenção coronária percutânea com implante de stent seguida de coletas sanguíneas seriadas em 6, 18 e 48 horas e em 7 dias após o implante de stent. Resultados: A análise comparativa dos níveis séricos de MRP- 8/14 na primeira coleta entre os 5 grupos em estudo evidenciou diferença estatisticamente significativa do grupo I (controle) em relação aos demais grupos grupo I= 0,110,10μg/mL vs grupo II= 0,500,13μg/mL; grupo III= 1,830,70μg/mL; grupo IV= 3,661,81μg/mL; e grupo V= 3,541,52μg/mL; p<0,001. Também houve diferença estatisticamente significativa do grupo II em comparação aos grupos III, IV e V (p<0,001); e do grupo III em relação aos grupos IV (p=0,045) e V (p=0,002). Não houve diferença estatisticamente significativa quando comparados os grupos IV e V (p=1,00). Quanto à evolução da DAC pós-implante de stent, não houve diferença estatisticamente significativa dos níveis séricos de MRP-8/14 entre as coletas seriadas nos grupos analisados (III, IV e V). A análise dos níveis séricos de MRP-8/14 em relação ao tempo de evolução do IAM-CSST (grupo V) não evidenciou diferença estatisticamente significativa (p=0,685), mesmo quando comparados os pacientes com tempo de evolução do IAM-CSST inferior a 3 horas com os pacientes com tempo de evolução do IAM-CSST compreendido entre 3 e 12 horas (p=0,492). Conclusões: Os níveis séricos de MRP-8/14 apresentam-se progressivamente elevados conforme a gravidade da DAC e permanecem continuamente elevados mesmo após o tratamento da lesão-alvo com implante de stent por pelo menos 7 dias. O MRP-8/14 também apresenta-se como um potencial biomarcador precoce do infarto agudo do miocárdio.
Abstract Introduction: The coronary artery disease is a major cause of morbidity and mortality nowadays in the world. The inflammatory mechanism plays a fundamental role in atherogenesis as well as in the coronary artery disease (CAD) presentation. MRP-8/14 is an inflammatory protein that has an important function in the leukocyte-endothelial cell interaction, showing to be a potential biomarker for CAD. Objective: Assess the relation between the serum levels of MRP-8/14 and the CAD clinical presentation and evolution after treating the target lesion with stent deployment. Methodology: This study assessed the serum levels of 95 patients divided into 5 groups: (1) group I – control (healthy individuals); (2) group II – mild-to-moderate lesions, that is, obstructive lesions between 20% and 50% in 1 or more coronary arteries; (3) group III – stable angina and lesion 50% in 1 or more coronary arteries; (4) group IV – acute coronary syndrome without ST segment elevation unstable angina and non-ST segment elevation myocardial infarction (NSTEMI); and group V – acute coronary syndrome with ST segment elevation ST segment elevation myocardial infarction (STEMI) within the first 12 hours of symptom onset. A single blood sample was collected from the individuals from groups I and II, while in patients from groups III, IV and V blood samples were collected immediately before percutaneous coronary intervention with stent deployment followed by serial blood samples collected 6, 18, and 48 hours and 7 days after stent deployment. Results: The comparative analysis of the serum levels of MRP-8/14 in the first blood sample collection between the 5 groups under study showed a statistically significant difference in group I (control) with relation to the other groups [group I = 0.11±0.10μg/mL vs. group II=0.50±0.13μg/mL; group III =1.83±0.70μg/mL; group IV =3.66±1.81μg/mL; and group V = 3.54±1.52μg/mL; p<0.001]. There was also a statistically significant difference in group II compared to groups III, IV, and V (p<0.001); and in group III with relation to groups IV (p<0.045) and V (p<0.002). There was no statistically significant difference between groups IV and V when compared (p=1.00). Regarding CAD evolution after stent deployment, there was no statistically significant difference in the serum levels of MRP-8/14 between the serial samples in the analyzed groups (III, IV, and V). The analysis of MRP-8/14 levels in relation to STEMI evolution over time did not evidence statistically significant difference (p=0.685), even when patients with STEMI within 3 hours after onset of symptoms were compared with patients with STEMI between 3 and 12 hours after onset of symptoms (p= 0,492). Conclusions: The serum levels of MRP-8/14 show to be progressively increased according to CAD severity and remain continuously increased even after target lesion treatment with stent deployment for at least 7 days. MRP-8/14 also shows to be a potential early biomarker for acute myocardial infarction.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/118330
Arquivos Descrição Formato
000968085.pdf (511.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.