Repositório Digital

A- A A+

Crescimento e desempenho reprodutivo de novilhas e vacas primíparas

.

Crescimento e desempenho reprodutivo de novilhas e vacas primíparas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Crescimento e desempenho reprodutivo de novilhas e vacas primíparas
Outro título Heifers and primiparous cows growth and reproductive performance
Autor Pilau, Alcides
Orientador Lobato, Jose Fernando Piva
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Novilha de corte
Performance : Produtividade
Reprodução animal
Vaca leiteira
Resumo Foram conduzidos dois experimentos com o objetivo de avaliar o desenvolvimento e o desempenho reprodutivo de novilhas de corte da desmama até o final do segundo período reprodutivo aos 25/28 meses de idade. O experimento 1 foi de maio de 2003 a março de 2005. Iniciou com 118 bezerras Aberdeen Angus e cruza Angus provenientes de três rebanhos. No outono, as bezerras foram submetidas a níveis de suplementação em pastagem natural: 0,7; 1,0 e 1,3% do peso vivo (PV). No período de inverno foram mantidas em pastagem de aveia (Avena strigosa Schreb) e azevém (Lolium multiflorum Lam). Durante 48 dias pré-acasalamento, foram reagrupadas: SS- novilhas exclusivamente a pasto; CS - novilhas suplementadas a 0,7% do PV. O primeiro período reprodutivo foi em pastagem natural. Após o diagnóstico de gestação permaneceram novilhas prenhes em pastagem de milheto (Pennisetum americanum, L) – PMI; e novilhas prenhes em pastagem natural - PNA. Ao fim dos tratamentos, seguiram em grupo único: pré-parto em pastagem natural, pós-parto em pastagem de azevém e no segundo período reprodutivo em pastagem natural. No outono as bezerras suplementadas com 1,3% PV tiveram maior GMD, 0,405 kg em relação às de 0,7% PV, 0,300 kg. No inverno não existiu diferença no GMD, média de 0,820 kg. No pré-acasalamento as CS tiveram maior GMD, 0,800 kg e maior TP (47%). As PMI tiveram maior PV, 301 kg, e CC pós-parto, 2,9. ATP média no segundo período reprodutivo foi de 77%. O experimento 2 foi de junho de 2004 a março de 2006. Iniciou com 78 bezerras Aberdeen Angus e cruza Angus submetidas a duas épocas de suplementação na recria em aveia e azevém: SIbezerras suplementadas no período inicial da recria; SF- bezerras suplementadas no período final da recria. No primeiro período reprodutivo os tratamentos foram: PM- novilhas em serviço em pastagem natural e milheto; PN- novilhas em serviço em pastagem natural. Durante a gestação os tratamentos foram: PCIG - novilhas prenhes em pastagem de milheto na fase inicial da gestação e pastagem natural no pré-parto; PCFG - novilhas prenhes em pastagem natural na fase inicial da gestação e pastagem de aveia e azevém pré-parto. Em grupo único, seguiram no pós-parto em aveia e azevém e no segundo período reprodutivo sobre pastagem natural. No período inicial da suplementação não houve diferença no GMD, média de 1,108 kg, e no GCC, média de 0,59 ponto. No período final, as SF tiveram maior GMD, 0,685 kg, e GCC, 0,53 pontos. A PM proporcionou maior TP, 97%, em relação à PN, 85%. As AFG foram mais pesadas ao parto, 323 kg e com maior CC (3,3). No segundo período reprodutivo, a taxa de prenhez de 85% nas PCFG foi superior a de 53% nas PCIG.
Abstract Two experiments were developed with the objective of evaluate the growth and reproductive performance of beef heifers since the weaning until the end of the second reproductive period at 25/28 months old. The experiment 1 was of May 2003 to March 2005. Began with 118 Aberdeen Angus and Angus crossbreed females calves from three herds. The heifers were submitted to supplementation levels at autumn on natural pasture: 0.7, 1.0 and 1.3% of the LW. During the winner period the heifers were mantained on oat (Avena strigosa Schreb) and annual ryegrass (Lolium multiflorum Lam) pasture. During 48 days pre mating heifers were mantained as: SS - heifers grazing only pasture; CS - heifers supplemented on pasture at proportion of 0.7% of the LW. The first reproductive period was on natural pasture. Only pregnant heifers remained after the pregnancy diagnostic: PMI - pregnant heifers maintained on pearl millet pasture (Pennisetum americanum, L.); PNA - pregnant heifers maintained on natural pasture. At end of the treatments, were maintained as an unique group: on natural pasture at pre calving period, on annual ryegrass pasture at post calving period and on natural pasture at second reproductive period. During the autumn the calves supplemented whith 1.3% LW, had greater ADG, 0.405 kg, than the 0.300 kg of calves supplemented with 0.7% LW. During the winter the ADG wasn’t affected, mean of 0.820 kg. Pre mating CS heifers’ had greater ADG, 0.800 kg and higher PR (47%). The PMI had greater post calving LW 301 kg and post calving BC of 2.9. Mean PR was 77% at the second reproductive. The experiment 2 was June 2004 to March 2006. Began with 78 Aberdeen Angus and Angus crossbreed females calves submitted to two supplementation periods during the rearing on oat and annual ryegrass pasture: SI - heifers supplemented at initial period of rearing; SF - heifers supplemented at final period of rearing. At first mating period the treatments were: PM - heifers on service on natural pasture and pearl millet; PN - heifers on service on natural pasture. During the gestation period the treatments were: PCIG - pregnant heifers maintained on pearl millet pasture at initial gestation period and natural pasture at pre calving period; PCFG - pregnant heifers maintained on natural pasture at initial gestation period and oat and annual ryegrass pasture at pre calving period. Heifers were maintained as an unique group on oat and annual ryegrass pasture at post calving period and on natural pasture at second reproductive period. At initial period there was no differences in ADG, mean of 1.108 kg, and in BCG, mean of 0.59 point. At final period, the SF heifers had higher ADG, 0.685 kg, and BCG, 0.53 point. The PM got higher PR, 97%, in relation to PN, 85%. The PCFG had greater calving LW of 323 kg and post calving BC of 3.3 points. PCFG cows pregnancy rate of 85% was greater than the 53% of the PCIG ones at the second reproductive period.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/11855
Arquivos Descrição Formato
000618564.pdf (2.230Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.