Repositório Digital

A- A A+

Detecção e epidemiologia da podridão branca da maçã

.

Detecção e epidemiologia da podridão branca da maçã

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Detecção e epidemiologia da podridão branca da maçã
Outro título Detection and epidemiology of white rot on apples
Autor Sanhueza, Rosa Maria Valdebenito
Duarte, Valmir
Amorim, Lilian
Porto, Miguel Dalmo de Menezes
Resumo Embora a ‘Podridão branca’ causada por Botryosphaeria dothidea seja uma das principais doenças de verão da macieira (Malus domestica), há pouca informação no Brasil sobre o patógeno e a doença. Este trabalho objetivou definir métodos para a produção de inóculo, para avaliação da patogenicidade de B. dothidea em maçãs sem ferimentos e para desinfestação das maçãs visando a detecção de infecções quiescentes. Caracterizou-se, também, o progresso temporal e o padrão espacial de frutos e de árvores doentes em pomar comercial. A produção de inóculo em batata-dextrose-ágar com papel de filtro e a inoculação de maçãs submetidas previamente a dois dias de câmara úmida, com conídios aderidos em papel toalha, foram eficazes na produção de inóculo e o desenvolvimento da doença, respectivamente. O melhor método de detecção de infecção latente foi a desinfestação das maçãs com uma mistura de NaOCl 1,25% de cloro ativo e álcool 9,6° GL por 2 min. A produção de inóculo de B. dothidea nos ramos de poda foi observado em meses diferentes em cada ciclo. No ciclo 1999, verificou-se infecção das maçãs por B. dothidea, mesmo com proteção química do pomar e não houve diferença na incidência entre frutas oriundas de diferentes posições na árvore. A análise do padrão de distribuição da doença mostrou agregação distinta das árvores doentes e agregação baixa, dos frutos sintomáticos em cada macieira.
Abstract Although white rot caused by Botryosphaeria dothidea is one of the most important diseases of apple (Malus domestica) in Brazil during rainy summer seasons, local information on the disease and pathogen is scarce. The aim of this research was to define methods of inoculating B. dothidea on apple fruits without wounding them, to detect latent infection and to analyze the temporal and spatial patterns of the disease in a commercial orchard. The best results of inoculum production were obtained on PDA covered with filter paper. The higheest apple infection rates were obtained after two days in a humid chamber before inoculation with a conidial suspension carried by a piece of paper. Latent infection was better detected when infected fruits were disinfested with NaOCl, 1.25% of active chlorine and 9.6 °GL of ethylic alcohol for 2 min. Production of B. dothidea on pruning stems occurred in different periods of each season. The disease distribution
Contido em Fitopatologia brasileira. Brasília. Vol. 30, n. 3 (maio/jun. 2005), p. 217-223
Assunto Inoculacao
Maçã
Podridão branca
[en] Apple plants
[en] Botryosphaeria dothidea
[en] Temperate fruit crops
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/118589
Arquivos Descrição Formato
000952236.pdf (418.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.