Repositório Digital

A- A A+

Efeitos associativos da suplementação energética e protéica de volumoso de baixa qualidade em ovinos

.

Efeitos associativos da suplementação energética e protéica de volumoso de baixa qualidade em ovinos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeitos associativos da suplementação energética e protéica de volumoso de baixa qualidade em ovinos
Outro título Associative effects of the energy and proteic supplementation of low-quality forage in sheep
Autor Silveira, Andre Luis Finkler da
Orientador Ospina Patino, Harold
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Ovino : Dieta : Suplemento alimentar
Resumo Foi realizado um experimento de suplementação com ovinos machos inteiros fistulados no rúmen. Os tratamentos foram dois níveis de suplementação com milho moído (0 e 1 % do peso corporal) e 4 níveis de suplementação de proteína degradável no rúmen (PDR: 0, 40, 80 e 120 %) em relação à exigência estimada de 13 % da matéria orgânica digestível. O volumoso utilizado foi feno de Coast Cross (Cynodon dactylon) de baixa qualidade (PB: 5,5 %, FDN: 78,6 %). As fontes de PDR foram a proteína isolada de soja e a amiréia. Foram realizadas medidas de digestibilidade, consumo, pH e N-NH3 ruminais, degradabilidade ruminal da MS e da FDN e parâmetros de degradação ruminal. Sobre a digestibilidade foram observados efeitos da PDR apenas quando houve suplementação com energia, sendo o efeito linear e positivo para a digestibilidade da MO, FDN, celulose, digestibilidade real da MO e digestibilidade estimada do feno. Não houve efeitos da suplementação com PDR sobre o consumo, sendo este apenas afetado pela suplementação energética. Os níveis de amônia ruminal aumentaram com a suplementação com PDR, entretanto a resposta foi linear quando houve energia suplementar e quadrática quando não houve suplemento energético. O pH ruminal foi afetado pelo nível de energia e pela disponibilidade de N-NH3 no rúmen, sendo ambos de maneira negativa. O aumento na concentração de N-NH3 afetou a digestibilidade quando a energia foi suplementada, e não houve efeito quando suplementada apenas PDR. A degradabilidade ruminal da MS e da FDN foi efetada negativamente pelo nível de energia a partir de 6 até 96 horas de incubação. A taxa de degradação ruminal da MS e da FDN foi afetada positiva e linearmente pela suplementação com PDR na presença de suplemento energético, não havendo efeito da PDR na ausência de energia. A análise dos dados por regressão mostrou aumento no consumo de matéria orgânica digestível (CMOD) nos animais que receberam suplemento energético quando a relação entre o consumo de PDR e o CMOD (CPDR:CMOD) foi em torno de 11,8 % e não houve resposta na ausência de suplemento energético. A relação ideal entre CPDR:CMOD assim como concentração ótima de nitrogênio amoniacal dependem do tipo de dieta utilizada.
Abstract A supplementation trial was accomplished with whole male lambs rumen fistulated. The treatments were two supplementation levels with milled corn (0 and 1% of the body weight) and 4 levels of rumen degradable intake protein (DIP: 0, 40, 80 and 120%) in relation to the estimated requirements of 13% of the digestible organic matter. The forage used it was Coast Cross hay (Cynodon dactylon) of low-quality (CP: 5,5%, NDF: 78,6%). The DIP sources were the soybean isolated protein and the starea. The major measures were: digestibility, intake, ruminal pH and N-NH3, rumen degradability of DM and NDF, and ruminal degradation parameters. On the digestibility effects of DIP were just observed when there was energy supplementation, being the lineal and positive effect for the digestibility of the OM, NDF, cellulose, organic matter true digestibility and estimated hay digestibility. There were not effects of the DIP supplementation with the intake, being just this affected for the energy supplementation. The levels of ruminal ammonia increased with the DIP supplementation, however the response was lineal when there was supplemental energy and quadratic when there was not energy supplement. The ruminal pH was affected by the level of energy and for the availability of N-NH3 in the rumen, being both in a negative way. The increase in the concentration of N-NH3 affected the digestibility when the energy was supplemented, and there was not effect when only DIP was supplemented. The ruminal degradability of the DM and of NDF was affected negatively for the level of energy, starting from 6 up to 96 hours of incubation. The rate of ruminal degradation of the DM and of NDF were affected positive and lineally for the DIP supplementation in the presence of energy supplement, not showing effect in the absence of energy. The analysis of the regression data of digestible organic matter intake (DOMI) showed an increase the animals that received energy supplement when the relationship between the consumption of DIP and DOMI (DIP:DOMI) it was around 11,8% and there was not response in the absence of energy supplement. The ideal DIP:DOMI relationship as well as the rumen ammonia nitrogen concentration are dependent of the used diet.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/11867
Arquivos Descrição Formato
000619145.pdf (1.590Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.