Repositório Digital

A- A A+

Acompanhando micropolíticas juvenis : estratégias clínico-institucionais

.

Acompanhando micropolíticas juvenis : estratégias clínico-institucionais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Acompanhando micropolíticas juvenis : estratégias clínico-institucionais
Outro título Accompaning youthful micropolitics : a clinic institucional strategy
Autor Lazzarotto, Gislei Domingas Romanzini
Carvalho, Julia Dutra de
Becker, Julia Lângaro
Resumo O Acompanhamento Juvenil (AJ) é proposto no âmbito da prática da psicologia em extensão acadêmica no contexto de políticas públicas. Configura-se como uma prática, inspirada no Acompanhamento Terapêutico (AT), que busca estar com jovens para pensar a infração e o abandono nos processos de institucionalização vividos em medidas socioeducativa e protetiva. O exercício de construção com jovens de novas relações com a cidade evidencia o AJ como uma prática de análise das relações juvenis na rede que compõe as políticas públicas. Para tal tarefa, o diálogo com a pesquisa-intervenção e a esquizoanálise indicou três ferramentas conceituais: experimentar, escrever e cartografar. Os modos de escrever, produzidos pela equipe da psicologia através de um diário coletivo, enunciam a experimentação de percursos geográficos e existências e a análise de acompanhados e acompanhantes. Assim, emerge o AJ como uma estratégia de intervenção clínica e institucional na intervenção juvenil
Abstract This study propounds the Youthful Accompaniment (YA) in the ambit of psychology practices, arising from academic extension experiences in public politics. This practice is being taken as work strategy, inspired in another methodology called Therapeutic Accompaniment (TA), and brings the idea to be with young to think the youthful involvement with abandoning and infraction in institutional contexts. The construction of new relations with the city shows how the YA can give visibility to youth movements and your effects into institutional nets – in public politics context. A dialogue with intervention research and esquizoanalyse had shown us three conceptual tools: the experimenting, the writing and the cartography. The ways to write, produced by the psychology team, through a collective diary, announces experimentations produced in existential and geographic territories and in involved people’s analyses. In this way, the YA becomes a clinical and institutional intervention strategy which works with youthful politics
Contido em Psicologia & sociedade. São Paulo, SP. Vol. 25, n. spe 2 (2013), p.55-64.
Assunto Acompanhamento terapêutico
Políticas públicas
[en] Psychology
[en] Public politics
[en] Therapeutic accompaniment
[en] Youthful accompaniment
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/119105
Arquivos Descrição Formato
000963989.pdf (292.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.