Repositório Digital

A- A A+

Detecção, caracterização e diagnóstico diferencial de parvovírus canino

.

Detecção, caracterização e diagnóstico diferencial de parvovírus canino

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Detecção, caracterização e diagnóstico diferencial de parvovírus canino
Autor Antunes, Jéssica dos Reis
Orientador Canal, Cláudio Wageck
Co-orientador Pinto, Luciane Dubina
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do sul. Faculdade de Veterinária. Curso de Medicina Veterinária.
Assunto Diagnostico diferencial
Enterite
Parvovirus
Virologia veterinaria : Caes
[en] Canine parvovirus
[en] Characterization
[en] Detection
[en] Differential diagnosis
[en] Enteritis
Resumo As doenças gastrentéricas compõem grande parte da casuística da clínica médica de pequenos animais, cujos sinais clínicos típicos são vômito e diarreia. As enterites virais são uma das causas mais comuns, acometendo cães jovens. Estes vírus possuem frequências elevadas e grande resistência no meio ambiente, além de apresentarem altas taxas de morbidade e mortalidade. O parvovírus canino (CPV) é uma das principais causas de diarreia e mortalidade em cães jovens. Em 1978, surgiu o parvovírus canino tipo 2 (CPV-2) do gênero Parvovirus, que sofreu, posteriormente, alterações genéticas que originaram os tipos CPV-2a e CPV-2b, e ainda, recentemente, uma terceira variante denominada CPV-2c. A principal forma de controlar a doença é através da vacinação, contudo, a circulação de diferentes tipos antigênicos pode comprometer a sua eficiência. O presente trabalho teve a finalidade de identificar os tipos antigênicos predominantes (CPV-2a, CPV-2b e CPV-2c) que circulam em cães de distintas regiões do Brasil, e realizar seu diagnóstico diferencial de CAV-1, CCoV e CRV. Para isto, foram analisadas 144 amostras coletadas em 20 municípios do Rio Grande do Sul e de outros Estados da Federação, no período entre abril de 2009 e julho de 2010. As amostras coletadas foram fezes ou suabes retais de cães que apresentavam ou não gastrenterite hemorrágica (GEH), com idade entre um mês e um ano, de ambos os sexos, raças distintas e com histórico ou não de vacinação. Para detecção do CPV-2 e CAV, foi realizada extração do DNA total através de kit comercial a base de sílica e amplificação por PCR, seguida de eletroforese em gel de agarose 2%. Para a detecção de CCoV e CRV foi realizada extração de RNA por TRIzol® LS, a transcrição reversa para obtenção do cDNA (DNA complementar), amplificação por PCR e eletroforese em gel de agarose 2%. O produto da PCR do CPV-2 foi sequenciado e comparado com sequências disponíveis em bancos de dados de genes. Os resultados demonstraram 29,2 % de positividade para CPV-2. De todos os cães analisados, 38,8 % apresentavam GEH e, entre os positivos, 71,4 % possuíam este sintoma. Dos 42 positivos na PCR, 78,6 % foram do tipo 2c, 19 % do tipo 2b e 2,4 % do tipo 2a. Os resultados do diagnóstico diferencial demonstraram que vários animais possuíam coinfecções, de dois ou mais agentes. Conclui-se que CPV-2 foi o mais importante agente etiológico de GEH em cães, e que a identificação dos tipos de CPV-2 no Brasil é importante para que ocorra o monitoramento de sua disseminação e surtos da doença, contribuindo, para sua epidemiologia.
Abstract Gastroenteric diseases make up much of the series of small animal internal medicine, whose typical clinical signs are vomiting and diarrhea. The viral enteritis is a common cause affecting young dogs. These viruses have high frequency and high resistance in the environment, in addition to having high rates of morbidity and mortality. Canine parvovirus (CPV) is a leading cause of diarrhea and mortality in young dogs. In 1978 came the canine parvovirus type 2 (CPV-2) of the genus Parvovirus, who suffered later genetic changes that led to the types CPV-2a and CPV-2b, and, recently, a third variant called CPV-2c. The main way to control the disease is through vaccination, however, the movement of different antigenic types may compromise its effectiveness. This study aimed to identify the predominant antigenic types (CPV-2a, CPV-2b and CPV-2c) that circulate in dogs from different regions of Brazil, and perform differential diagnosis of CAV-1, CcoV and CRV. For this, we analyzed 144 samples collected in 20 municipalities of Rio Grande do Sul and other Brazilian states in the period between April 2009 and July 2010. The samples were collected feces or rectal swabs from dogs that had not gatrenterite or hemorrhagic (GEH), aged between one month and one year, of both sexes, different races and with a history of vaccination or not. For detection of CPV-2 and CAV was performed by extraction of total DNA from commercial kit based on silica and PCR amplification followed by electrophoresis on 2% agarose gel. For detection of CcoV and CRV, RNA extraction was performed by TRIzol ® LS reverse transcription to obtain a cDNA (complementary DNA), PCR amplification and electrophoresis on 2 % agarose gel. The PCR product of CPV-2 was sequenced and compared with sequences available in gene databases. The results showed 29.2 % positivity for CPV-2. Of all the dogs examined, 38.8 % had GEH and, among positive, 71.4 % had this symptom. Of the 42 positive PCR, 78.6 % were type 2c, 19 % type 2b and 2.4 % of type 2a. The results demonstrated that differential diagnosis of various animals had co-infections of two or more agents. It is concluded that CPV-2 was the most important etiological agent of GEH in dogs, and that the identification of the types of CPV-2 in Brazil is important for monitoring the occurrence of its spread and outbreaks of disease, contributing to its epidemiology.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/119430
Arquivos Descrição Formato
000970196.pdf (361.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.