Repositório Digital

A- A A+

Carcinoma espinocelular de boca no Uruguai : estudo de casos

.

Carcinoma espinocelular de boca no Uruguai : estudo de casos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Carcinoma espinocelular de boca no Uruguai : estudo de casos
Outro título Oral squamous cell carcinoma in Uruguay : study of cases
Autor Olivera, Maria Laura Cosetti
Orientador Martins, Manoela Domingues
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.
Assunto Carcinoma bucal
Patologia bucal
[en] Oral cancer
[en] Prognosis
[en] Squamous cell carcinoma
Resumo Aproximadamente 3% das neoplasias malignas são originadas da cavidade bucal e representadas na maioria pelo carcinoma espinocelular (CEC). Estudos tem demostrado variações nas características clínico-epidemiológicas do CEC de boca de acordo com área geográfica da população estudada. A compreensão das características de uma população específica é importante por muitas razões, incluindo a compreensão da extensão do problema, fatores relacionados com seu desenvolvimento, seu diagnóstico e prognóstico. No entanto, poucos estudos têm sido relatados sobre essa lesão na população Uruguaia. O objetivo deste estudo foi avaliar o perfil demográfico, os aspectos clínicos e terapêuticos, assim como, os fatores prognósticos dos carcinomas espinocelulares de boca (CECB) diagnosticados em serviços públicos no Uruguai. Foram selecionados todos os prontuários médicos de pacientes com diagnóstico histopatológico de carcinoma espinocelular de boca primário atendidos no período de Janeiro 2000 a Dezembro de 2010 em Hospitais Públicos de Uruguai. Os prontuários foram avaliados manualmente e foram coletadas informações quanto aos dados demográficos, fatores de risco, características clínicas do tumor, tratamento e evolução. Foi confeccionado um banco de dados com as informações coletadas nos prontuários. A análise descritiva de todas as variáveis foi realizada e a existência de associação entre as variáveis independentes e os desfechos (estadiamento clínico e evolução) foi avaliada através do teste Qui-quadrado de Pearson e o teste de Fisher, o nível de significância estabelecido foi de 5%. Dentre os 200 prontuários de pacientes analisados, 79.4% eram homens com distribuição homem:mulher de 3.8:1. A média de idade foi de 60,75 anos. A análise univariada mostrou que o estadiamento clínico tem associação significativa com o tabagismo (p = 0,04), quantidade de tabaco (p = 0,018), aspecto clínico (p = 0,009), tamanho do tumor (p = 0,001) e metástases regionais (p = 0,001). Os homens portadores de CEC foram associados com o consumo de tabaco e álcool. O prognóstico desfavorável dos CECB (óbito) foi significativamente relacionado com aspecto clínico (p = 0,02), tamanho (p = 0,001), metástases regionais (p = 0,016), estadiamento clínico (p = 0,002) e tratamento (p = 0,001). A maioria dos pacientes com CECB que evoluiram a óbito (pior prognóstico), exibiram úlcera (93,9%), tamanhos avançados - T3/T4 (90,2%), metástases regionais (66%), foram classificadas no estágio III/IV (94,1%) e receberam tratamento não cirúrgico ou paliativos. Conclui-se que no Uruguai o diagnóstico do CECB é tardio e associado a baixas taxas de sobrevida. Medidas educativas e preventivas para a população assim como, investimentos em estratégias para melhorar o diagnóstico precoce devem ser uma meta neste país.
Abstract Nearly 3% of malignant neoplasms originate from the oral cavity and are mostly represented by squamous cell carcinoma (SCC). Studies have demonstrated variations in clinical and epidemiological features of oral SCC according to geographical area of the study population. Understanding the characteristics of a specific population is important for many reasons, including the comprehension of the extent of the problem, factors associated with their development, diagnosis and prognosis. However, few studies have been developed in Uruguayan population about this lesion. The aims of the present study were to evaluate the demographic, clinical and therapeutic features, as well as, the predictive factors of poor prognosis in patients with primary OSCC evaluated during a period of 10-years in public health services in Uruguay. Medical records of patients with histological diagnosis of primary OSCC treated between January 2000 and December 2010 in Uruguayan Public Hospitals were selected. Information regarding demographics, risk factors, clinical features, treatment and outcome was collected. A descriptive analysis was performed, and the existence of association between independent variables and outcomes (clinical stage and evolution) was assessed using the Pearson Chi-Square test and Fisher's test. Out of a total of 200 patients with OSCC, 79.4% were men with 3.8:1 male:female ratio. The mean age was 60.75 years. Univariate analysis showed that clinical stage have significant association with smoking (p=0,04), amount of tobacco (p=0.018), clinical aspect (p=0.009), tumor size (p=0.001) and regional metastasis (p=0.001). OSCC male patients were associated with tobacco and alcohol comsumption. Worse overall survival (poor prognosis) was significant associated with clinical aspect (p=0.02), size (p=0.001), regional metastasis (p=0.016), clinical stage (p=0.002) and treatment (p=0.001). The majority of OSCC patients with worse overall survival presented oral ulcer (93.9%), T3/T4 tumor size (90.2%), regional metastasis (66%), were classified at stage III/IV (94.1%) and received nonsurgical or palliatives treatment. We conclude that in Uruguay the diagnosis of OSCC is late associated to low survival rate. Educational and preventive measures for the population and investment in strategies to improve early diagnosis should be a goal in this country.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/119470
Arquivos Descrição Formato
000897738.pdf (350.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.