Repositório Digital

A- A A+

Achados patológicos e avaliação imunoistoquímica em cães com parvovirose canina.

.

Achados patológicos e avaliação imunoistoquímica em cães com parvovirose canina.

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Achados patológicos e avaliação imunoistoquímica em cães com parvovirose canina.
Autor Oliveira, Eduardo Conceição de
Orientador Driemeier, David
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Enterite
Imunoistoquímica
Parvovirose canina
Patologia veterinaria : Caes
Resumo Um total de 96 cães com lesões macroscópicas sugestivas de parvovirose canina foram necropsiados no Setor de Patologia Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul no período de março de 2005 a novembro de 2006. Tecidos destes caninos foram analisados através de histologia e imunoistoquímica. Aumento das placas de Peyer do intestino delgado e hiperemia da mucosa intestinal foram os achados macroscópicos mais observados. O intestino revelou enterite necrótica em 77% dos cães analisados. Entretanto, 17,7% das alterações histológicas do intestino delgado ficaram prejudicadas pela autólise, dificultando o diagnóstico. O teste de imunoistoquímica foi realizado em cortes de intestino delgado, linfonodo mesentérico, timo, baço, tonsila, língua e medula óssea em todos os 96 casos selecionados e foi positivo em 91,6% dos cães necropsiados. O intestino delgado obteve melhor resultado, obtendo-se marcações em 77% (74/96) dos casos. A análise final do exame paramétrico de Fisher demonstrou uma fraca associação entre autólise intestinal e resultado positivo da imunoistoquímica onde as chances de um intestino delgado autolisado apresentar resultado positivo na imunoistoquímica é 0,33 vezes menor (OR= 0,33; 95%IC: 0,10-1,17) quando comparada a um intestino delgado não autolisado.
Abstract A total of 96 dogs with gross lesions suggestive of canine parvovirus infection were selected and necropsied in the Faculty of Veterinary Medicine, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, between march 2005 to november 2006. The main gross lesions were enlargement of the Peyer’s patches in the small intestine and hyperemia in the intestinal mucosa. Microscopically, the small intestine showed necrotizing interitis in 77% of the dogs examined. However, in 17,7% of the histological lesions in the small intestine were damaged by autolysis making it difficult to obtain an appropriate diagnosis. The immunohistochemistry test was performed in tissues of small intestine, mesenteric lymph nodes, thymus, spleen, tonsils, tongue and bone marrow in all the 96 selected cases. Parvovirus antigen was detected in 91,6% of the dogs necropsied. The best result of the IHC test was seen in samples of small intestine which was positive in 77% of the cases. The statistical analysis (Fisher test) showed a weak association between intestinal autolysis and positive result of the IHC test. The chance of the autolysed intestine showing a positive result in the immunohistochemistry test was 0,33 less (OR=0,33; 95% CI:0,10-1,17) when compared with an small intestine not autolysed.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/12019
Arquivos Descrição Formato
000620649.pdf (1.404Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.