Repositório Digital

A- A A+

Revisão do gênero e filogenia das espécies de Adelomelon Dall, 1906 (Mollusca, Gastropoda, Volutidae) com base em dados conquiliológicos e morfológicos

.

Revisão do gênero e filogenia das espécies de Adelomelon Dall, 1906 (Mollusca, Gastropoda, Volutidae) com base em dados conquiliológicos e morfológicos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Revisão do gênero e filogenia das espécies de Adelomelon Dall, 1906 (Mollusca, Gastropoda, Volutidae) com base em dados conquiliológicos e morfológicos
Autor Wiggers, Fábio
Orientador Mendes, Inga Ludmila Veitenheimer
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal.
Assunto Adelomelon
Conquiliologia
Filogenia
Morfologia animal
Taxonomia animal
Resumo A família Volutidae Rafinesque, 1815 possui cerca de 250 espécies de gastrópodes marinhos que se distribuem em praticamente todos os mares do mundo, desde a zona entremarés até a zona abissal. Historicamente a classificação da família é bastante conturbada, existindo na bibliografia várias propostas de classificação das subfamílias baseadas em diversos sistemas, sendo que poucos gêneros não são ainda alvo de discussões quanto à sua posição em relação às subfamílias. Estudos de sistemática de Volutidae com enfoque evolutivo esbarram na falta de dados para a elaboração de uma hipótese de filogenia dentro da família. Frente ao escasso conhecimento disponível quanto à morfologia de Volutidae, buscou-se através de estudos de morfologia comparada reconhecer padrões morfológicos para o gênero Adelomelon Dall, 1906 a partir da comparação com espécies de gêneros próximos e discriminar caracteres que fundamentem uma classificação que reflita as relações filogenéticas entre os táxons de Adelomelon.Inicialmente, através de uma revisão taxonômica, buscou-se reconhecer os táxons pertencentes ao gênero Adelomelon e avaliar a variabilidade intraespecífica. Neste sentido a revisão teve especial ênfase em localizar o material tipo dos táxons descritos para o gênero. A análise das descrições originais e do material tipo demonstrou que Scaphella arnheimi Rivers, 1891 e Voluta paradoxa Lahille, 1895 não devem ser considerados sinônimos de Adelomelon ancilla (Lightfoot, 1758) e que Adelomelon barattinii Klappenbach & Ureta, 1966 é uma forma muito rara de A. ancilla. O subgênero Weaveria Clench & Turner, 1964 não apresentou características exclusivas e portanto foi considerado um sinônimo de Adelomelon s.s.. As caracterizações morfológicas das cinco espécies de Adelomelon (A. ancilla, A. beckii, A. riosi, A. brasiliana e A. ferussacii) e de espécies de grupos próximos (Harpovoluta, Odontocymbiola, Provocator e Zidona) são embasadas em exemplares reunidos de lotes dediversas localidades provenientes de coleções particulares, coleções de museus, coletados junto a barcos de pesca comercial ou de cruzeiros científicos. Apesar dos táxons analisados tenham se apresentado muito semelhantes morfologicamente, é possível reconhecer características marcantes que distinguem as espécies atualmente pertencentes à subfamília Zidoninae daquelas pertencentes à subfamília Odontocymbiolinae. Em Zidoninae a próstata apresenta-se aberta lateralmente em toda sua extensão e pênis cilíndrico sem apresentar papila terminal, enquanto que em Odontocymbiolinae a próstata é aberta em um pequeno orifício lateral e o pênis é triangular achatado e apresenta uma papila.O exame do conteúdo do sistema digestório leva a supor que Mollusca e Echinoderma estariam entre os principais grupos taxonômicos predados pelas espécies de volutídeos estudados. Adelomelon riosi se mostrou especializado na predação de equinodemos enquanto A. brasiliana se alimenta tanto moluscos como equinodermos. Foi possível identificar espículas de poríferos entre o conteúdo do trato digestório de H. charcoti, um hábito alimentar até então não relatado para a família. Para a análise filogenética foram levantados 31 caracteres e 67 estados, a partir das caracterizações da morfologia de 11 espécies. A matriz de dados foi construída utilizando-se o programa Tree Gardener 2.2 e a análise foi realizada com o programa Hennig86, utilizando-se o comando “ie-”. A análise de parcimônia da matriz polarizada resultou em um único cladograma mais parcimonioso contendo 65 passos (IC=0,58; IR=0,62) com a seguinte topologia (O. magellanica; O. simulatrix (O. americana (Z. dufresnei (P. corderoi - H. charcoti)) ((A. brasiliana - A. ferussacii) (A. ancilla (A. beckii – A. riosi))))). Apesar da relativa distinção conquiliológica entre os clados Adelomelon s.s. e Pachycymbiola, a topologia da filogenia demonstra uma estreita proximidade entre os dois clados, o que torna a discussão em relação aos limites do gênero Adelomelon muito subjetiva. Uma visão mais abrangente do gênero aceita a inclusão de Pachycymbiola como um subgênero de Adelomelon, considerando as semelhançasmorfológicas presentes no gênero enquanto uma visão mais restritiva aceita a distinção dos dois clados em gêneros distintos, considerando as diferenças conquiliológicas. Na ausência de caracteres morfológicos claramente distintivos entre os dois táxons, optamos aqui pela visão mais ampla do gênero por considerarmos que as características conquiliológicas presentes em Volutidae são demasiadamente heterogêneas e freqüentemente sujeitas à convergência.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/12038
Arquivos Descrição Formato
000617447.pdf (4.897Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.