Repositório Digital

A- A A+

Água sobre terra : lugar e territorialidade na implantação de grandes hidrelétricas

.

Água sobre terra : lugar e territorialidade na implantação de grandes hidrelétricas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Água sobre terra : lugar e territorialidade na implantação de grandes hidrelétricas
Autor Carvalho, Orlando Albani de
Orientador Medeiros, Rosa Maria Vieira
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Assunto Desterritorialização
Geografia física
Hidreletricas
Migração compulsória
[en] Bbligatory migrations
[en] Desterritorialization
[en] Great dams
[en] Hydroelectrics
[en] Place
[en] Territory
Resumo Hidrelétricas são objetos geográficos resultantes da territorialização de políticas setoriais do Estado e de agentes privados nacionais e transnacionais. Compostas por reservatórios hídricos que requerem centenas de km² de área, as grandes hidrelétricas tem sido amplamente criticadas pelos efeitos negativos aos patrimônios sociais, econômicos e territoriais de milhares de pessoas que foram, e são, obrigadas a lhes cederem espaço. Este tema assume relevância não apenas pela existência, hoje, de um significativo movimento anti-barragens, mas também por referir-se à probletização de uma das mais importantes formas de geração de energia da Sociedade. Objetivando uma abordagem geográfica desta questão, a presente pesquisa toma como referência a situação gerada pela implantação da usina hidrelétrica de Itá, localizada na bacia hidrográfica do rio Uruguai, na região sul do Brasil. Através dos conceitos de lugar e território procurou-se ressaltar a necessidade de aprofundar a análise dos conflitos espaciais inscritos na questão das migrações compulsórias requeridas por estas construções. Neste sentido adotou-se uma perspectiva teórica que leva em conta os aspectos de (des)valorização do espaço, deslugarização e des-territorialização no complexo campo de relações sociais e políticas promovidas pela territorialização de hidrelétricas.
Abstract Hydroelectrics are geographic objects resultant of territorialization of sectorial politics of State and national and transnational private agents. Composed of hydrics reservoirs that require hundreds of km² of area, the great hydroelectrics have been widely criticized for the negative effect to the social, economic and territorial assets of thousand of people that had been, and are, forced to yield them space. This subject assumes relevance not only for the existence, today, of a significant movement antidams, but also for to refer to the problematization of one of the most important forms of energy generation of Society. Objectifying a geographic approach to this question, the present research takes as reference the situation generated by the implantation of the hydroelectric plant of Itá, located in the hydrographic basin of river Uruguay, in the south region of Brazil. Through the concepts of place and territory it was intended to stand out the necessity of deepen analysis of space conflicts enrolled in the question of the obligatory migrations required by these constructions. In this sense a theoretical perspective was adopted that takes in account the aspects of (des)valorization of space, displacezation and desterritorialization in the complex field of social and political relations promoted by territorialization of hydroelectrics.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/12041
Arquivos Descrição Formato
000619744.pdf (3.206Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.