Repositório Digital

A- A A+

Expressão imunoistoquímica da proteínas p53 e p21WAF1 nas diferentes alterações epiteliais presentes em leucoplasias da mucosa bucal

.

Expressão imunoistoquímica da proteínas p53 e p21WAF1 nas diferentes alterações epiteliais presentes em leucoplasias da mucosa bucal

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Expressão imunoistoquímica da proteínas p53 e p21WAF1 nas diferentes alterações epiteliais presentes em leucoplasias da mucosa bucal
Autor Visioli, Fernanda
Orientador Rados, Pantelis Varvaki
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.
Assunto Imunohistoquímica
Leucoplasia bucal
Mucosa bucal : Doencas
Resumo Em mucosa bucal, displasia epitelial é considerada a mais importante característica preditora de risco para transformação maligna de leucoplasias. Como forma de investigar outras características microscópicas de risco este trabalho analisou, através da técnica imunoistoquímica, a expressão de duas proteínas envolvidas no controle do ciclo celular, p53 e p21WAF1, em diferentes alterações epiteliais. A amostra de leucoplasias foi dividida em 4 grupos conforme seu diagnóstico microscópico: displasia epitelial, acantose, hiperceratose e acantose associada a hiperceratose. Foram quantificadas as células positivas na camada basal e suprabasal. Avaliou-se também, de forma qualitativa, a presença de marcação imunoistoquímica nas camadas intermediária ou descamativa, e a presença e o tipo de infiltrado inflamatório subjacente ao tecido epitelial. Não foi constatada diferença estatística significativa entre os grupos para nenhuma variável, entretanto, a expressão de p21WAF1 na camada suprabasal das leucoplasias apresentou um aumento contínuo, sendo que a maior quantidade de células positivas foi vista no grupo displasia, seguido do grupo acantose, acantose com hiperceratose e hiperceratose. Além disso, 100% das displasias apresentavam marcação positiva na camada intermediária, enquanto que 83% das acantoses, 90% das acantoses com hiperceratoses e 77% das hiperceratoses. Encontrou-se uma correlação positiva entre a expressão de p53 e p21WAF1, sugerindo que, nestas lesões, a expressão de p21WAF1 é dependente da p53. A expressão imunoistoquímica da p53, apesar de alterada, não está relacionada com a alteração epitelial da leucoplasia. Os resultados sugerem que a acantose pode representar uma alteração epitelial mais severa e, portanto, determinar maior risco de transformação maligna de lesões cancerizáveis.
Abstract Epithelial dysplasia is recognized as the most important predictive feature to malignant transformation in oral leukoplakias. This study analyze other epithelial abnormalities beyond oral epithelial dysplasia observed in leukoplakias by means immunohistochemical identification of p53 e p21WAF1, that are proteins related to cell cicle control. The leukoplakia sample was separated into 4 groups, according microscopic diagnosis: epithelial dysplasia, acanthosis, hyperkeratosis and hyperkeratosis with acanthosis. Positive-immunolabelling cells from basal and suprabasal layer was counted. Qualitative evaluation of immunolabelling was performed in intermediate and desquamative layer. Inflammatory infiltrate presence and type was evaluated in connective tissue beneath epithelial tissue. No variable showed statistically significant differences between groups. However positive cells for p21WAF1 presented a continuous increase in suprabasal layer of leukoplakias. The higher amount of positive cells was observed in dysplasia, followed by acanthosis, hiperkeratosis with acanthosis and hyperkeratosis. In addition, 100% of dysplasias presented intermediate layer immunolabelling, whereas it was observed in 83% of acanthosis, in 90% hyperkeratosis with acanthosis and in 77% of hyperkeratosis. Positive correlation was observed between p53 and p21WAF1, suggesting that, in these lesions, p21WAF1 expression depends on p53. Even alterated, p53 immunolabelling is not related to leukoplakia epithelial abnormalities. The results suggest that acanthosis may represent a more severe epithelial disturbance, leading to a higher risk of cancerization.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/12139
Arquivos Descrição Formato
000623894.pdf (5.425Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.