Repositório Digital

A- A A+

Alunos de ensino médio e suas aprendizagens na aula de música como componente curricular : um estudo com a turma do Colégio Estadual Júlio de Castilhos, Porto Alegre, RS

.

Alunos de ensino médio e suas aprendizagens na aula de música como componente curricular : um estudo com a turma do Colégio Estadual Júlio de Castilhos, Porto Alegre, RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Alunos de ensino médio e suas aprendizagens na aula de música como componente curricular : um estudo com a turma do Colégio Estadual Júlio de Castilhos, Porto Alegre, RS
Autor Santos, Cristina Bertoni dos
Orientador Del Ben, Luciana Marta
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Artes. Programa de Pós-Graduação em Música.
Assunto Colégio Estadual Júlio de Castilhos.
Educação musical
Musica : Aprendizagem
Música : Ensino
Música : Jovens
[en] Music and school
[en] Music class at school
[en] Music in secondary school
[en] Music learning at school
[en] Relationship with knowing
[en] Youth
Resumo O presente trabalho teve como objetivo investigar como alunos de ensino médio aprendem música na situação de aula de música na escola como componente curricular. Os objetivos específicos consistiram em identificar os modos (dispositivos e formas relacionais) de aprendizagem dos alunos na sala de aula; compreender como os alunos mobilizam-se para a realização das atividades de música na sala de aula; examinar as razões (os móbiles) da mobilização dos alunos para suas aprendizagens musicais, e analisar, na perspectiva das dimensões epistêmica, de identidade e social, as aprendizagens que os alunos realizam na sala de aula. Nortearam a análise e interpretação dos dados os elementos para uma teoria da relação com o saber (aprender), elaborados por Bernard Charlot, que têm como base a ideia de que o aprender é um processo de construção de si por si mesmo e que a relação com o aprender é uma relação de troca que existe entre cada um dos indivíduos nos eventos e lugares onde acontece. O método escolhido para a realização da pesquisa foi o estudo de caso, sendo que os participantes foram os alunos de uma turma de primeiro ano de ensino médio do Colégio Estadual Júlio de Castilhos, em Porto Alegre/RS, em situação de aula de música. A coleta dos dados foi realizada por meio de gravações das aulas de música da turma, seguidas de entrevista em grupo com os alunos. As dimensões epistêmica, social e de identidade nomeiam, segundo Bernard Charlot, os tipos de relações que participam no processo de relação com o saber (aprender) e serviram de base para a elaboração das categorias de análise dos dados, levando a uma ampliação teórica a partir do conceito de dispositivos relacionais, tratados como uma das figuras do aprender, inseridas na relação epistêmica. A partir da análise dos dados, foram identificados os dispositivos que contribuem para a compreensão dos modos de aprendizagem dos alunos na sala de aula, que foram nomeados de Modos de Estar Espontâneos (MEE), Modos de Estar para Perceber os Outros (MEPO) e Modos de Estar para o Desenvolvimento da Relação Epistêmica (MEDRE). Na conclusão, apresenta-se um modelo explicativo de como os alunos aprendem música na aula de música na escola, construído a partir dos dispositivos relacionais identificados.
Abstract This research aimed to investigate how high school students learn music in the music class as a curricular component at school. The specific objectives aimed to identify the ways (devices and relational forms) by which the students learn in the classroom; to understand how students mobilize themselves to carry out music activities in the classroom; to examine the reasons (mobiles) of the mobilization of the students for learning music; and to analyze the learning that students perform in the classroom from the perspective of the epistemic, social and identity dimensions. The elements for a theory about the relationship with knowing (learning), drawn by Bernard Charlot, constituted the theoretical frame. These elements are based on the idea that learning is a process of self-construction and that learning is an exchange between each of the individuals that participate in the events and places where it happens. A case study with the group of students of a class of first year at Colégio Estadual Júlio de Castilhos secondary school (Porto Alegre, RS, southern Brazil) was carried out. The data were collected through recordings of music lessons, followed by group interviews with the students. The epistemic, social and identity dimensions, that, according to Bernard Charlot, define the types of relationships that participate in the process of relationship with knowing (learning), served as a basis for elaborating the categories of data analysis. Based on these categories, a theoretical broadening of the concept of relational devices – one of the figures of the learning process, inserted in the epistemic relationship – is suggested. From the data analysis, the devices that contribute to the understanding of the ways the students learn music in the classroom were identified. These devices were named as Ways of Being Spontaneous (MEE), Ways of Being to Understand Others (MEPO) and Ways of Being for the Development of Epistemic Relationship (MEDRE). The conclusion presents an explanatory model of how students learn music in the music class at school, built from the relational devices identified.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/122535
Arquivos Descrição Formato
000971849.pdf (2.179Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.