Repositório Digital

A- A A+

Estado de espera : interações intimistas na rodoviária de Porto Alegre

.

Estado de espera : interações intimistas na rodoviária de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estado de espera : interações intimistas na rodoviária de Porto Alegre
Autor Jerusalinsky, Marina
Orientador Zanatta, Cláudia Vicari
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Artes. Curso de Artes Visuais: Bacharelado.
Assunto Arte : Espaços urbanos
Poeticas visuais
Porto Alegre (RS)
[en] Action in public space
[en] Embroidery
[en] Intimate/exposed
[en] Narrative
[en] Waiting time
Resumo Esse texto é fruto de uma pesquisa em Poéticas Visuais, desenvolvida a partir de uma série de ações realizadas na rodoviária de Porto Alegre ao longo do ano de 2013. Nele são abordadas as questões que motivaram o projeto e aquelas que decorreram de seu processo de criação, que envolveu duas etapas: a primeira, Tecendo esperas, consistiu em uma série de ações nas quais propus vivenciar o tempo de espera de diferentes pessoas, criando uma medida simbólica desse tempo através do bordado; posteriormente, na prática intitulada Escritas para esperas passageiras, narrativas criadas a partir das primeiras ações foram escritas à mão em colunas da rodoviária. Busquei fazer uma reflexão sobre os tipos de relação que atualmente podem existir em um espaço público da cidade como a rodoviária, levando em conta suas particularidades enquanto espaço de passagem, assim como sobre os significados simbólicos do fazer manual nos dias de hoje, sua relação com os tempos de espera e com a transmissão de narrativas.
Abstract This text is the result of a research in Visual Poetics, developed from a series of actions performed at the bus station in Porto Alegre through the year 2013. Here I approach the questions which have motivated the project and the ones emerged from its creation process, done in two stages: the first one, Tecendo esperas, was composed by a series of actions in which I proposed experiencing the the waiting time of different people, creating a symbolic measuring timeline through the embroidery; after that, in the practice called Escritas para esperas passageiras, narratives created from those first actions were written by hand on some pillars in the bus station. I have thought over the kinds of relationships that would be possible to have in a public place like the bus station, taking into account its particular caracteristics as a passage place, as well as the symbolic significance of handmade deeds in today’s life, its relation with the waiting time and the transmission of narratives.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/122544
Arquivos Descrição Formato
000968549.pdf (16.71Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.