Repositório Digital

A- A A+

Nos caminhos do Santo Monge : religião, sociabilidade e lutas sociais no sul do Brasil

.

Nos caminhos do Santo Monge : religião, sociabilidade e lutas sociais no sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Nos caminhos do Santo Monge : religião, sociabilidade e lutas sociais no sul do Brasil
Autor Goes, Cesar Hamilton Brito
Orientador Gehlen, Ivaldo
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia.
Assunto Crença popular
Crença religiosa
Identidade social
Religiosidade
[en] Caboclos
[en] Configuration
[en] Identity
[en] João Maria
[en] Memory
[en] Religion
[en] Saint Monge
Resumo Esta tese trata da formação religiosa dos grupos populares no Sul do Brasil, em especial dos caboclos. Essa religiosidade está baseada em uma crença popular específica, que trata dos poderes de um andarilho que fez sua fama no século XIX entre os Estados de São Paulo e do Rio Grande do Sul. Outros andarilhos surgiram neste espaço até os anos 30 do século XX, e as narrativas de cada um deles fundiram-se em torno de um personagem, hoje cultuado como um santo, conhecido como Santo Monge ou São João Maria. Ao estudar a crença, demonstrase como a religião, neste caso, articulou-se às concepções de natureza e cultura desses grupos para configurar, nos termos de Elias, recursos e estratégias em torno do processo de modernização. Reconstruindo os personagens reconhecidos entre as populações que vivem no sul do Brasil como monges, em especial àqueles evocados como o Santo Monge ou São João Maria, a tese apresenta a formação religiosa de uma tradição que fora dos cânones institucionais do Catolicismo, forjou-se como uma religião.Demonstra que a partir dela os seus membros estabelecem relações que resultam na permanência dos valores que estruturam a sua sociabilidade. Demonstra também que nas relações em que se constata o fim da devoção, finda um formato específico de reprodução social e de identidade dos grupos. Dessa forma, defende-se aqui que esta religião, além das especificidades que a caracteriza, ocupa centralidade nas estratégias de sociabilidade no contexto de seus devotos
Abstract This thesis is about religion formation amoung popular groups in southern Brazilian, specially caboclos. This religiosity is based on a specific popular belief that treats the powers of a stroller who became famous in the 19th century in the states of São Paulo and Rio Grande do Sul. Others strollers appeared in that time until the 1930s of the 20th century and the narratives of each one of them were related to a character, today known as a saint, Saint Monge (monk) or Saint João Maria. Studying the belief, it is possible to show how religion connected to the concepts of nature and culture of these groups to configurate, according to the terms of Elias, resources and strategies around a process of modernization. Rebuilding the known characters, specially those related to Saint Monge or São João Maria, the thesis presents the religious formation of a tradition that out of the institutional canons of catholicism, was forged as a religion. It is shown that because of it the members stablished relationships that results in the permanence of the values that are the structures of their sociability. It is also shown that in the relationship that is possible to notice the end of devotion, it ends a specific form of social reproduction and identity of groups. So, it is defended that this religion, besides the specificities, has a central role in the strategies of sociability in the context of its devotees.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/12507
Arquivos Descrição Formato
000626485.pdf (3.006Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.