Repositório Digital

A- A A+

Avaliação qualitativa e quantitativa das interfaces de união adesivas em tecido dentinário hígido utilizando solução de clorexidina como irrigante : ensaio in vitro

.

Avaliação qualitativa e quantitativa das interfaces de união adesivas em tecido dentinário hígido utilizando solução de clorexidina como irrigante : ensaio in vitro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação qualitativa e quantitativa das interfaces de união adesivas em tecido dentinário hígido utilizando solução de clorexidina como irrigante : ensaio in vitro
Autor Totti, Marcelo
Orientador Erhardt, Maria Carolina Guilherme
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.
Assunto Clorexidina
Dentina
Dentistica operatoria
Resumo OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi determinar a influência da clorexidina, quando utilizada diluída junto à água de irrigação do equipo odontológico, na resistência de união imediata à dentina humana hígida. METODOLOGIA: 80 molares humanos hígidos foram selecionados e tiveram sua superfície oclusal planificada. Em seguida, foram aleatoriamente divididos em 10 grupos, com 8 espécimes cada, conforme: 1) aplicação dos tratamentos de superfície (lavagem do ácido com água destilada, lavagem do ácido com clorexidina 2%, lavagem do ácido com clorexidina 5%, aplicação de clorexidina 2% e aplicação de clorexidina 5%); e 2) sistemas adesivos (Adper Scotchbond Multi-Uso Plus (SBMP) e Adper Single Bond 2 (SB2)). Os dentes foram restaurados com resina composta Filtek Z350 XT. Após 24 horas, foram afixados em cortadeira metalográfica e fatiados nos eixos x e y produzindo espécimes em forma de palitos com 1,0 mm2 de área adesiva final que foi mensurada com paquímetro digital. Em seguida, os espécimes foram afixados em dispositivo de microtração, para realização do teste a 0,5 mm/min. Após o teste, o padrão de fratura foi analisado em microscópio óptico (40x). Os valores de resistência adesiva foram expressos em MPa. A análise estatística foi realizada através dos testes two-way ANOVA e teste post-hoc de Tukey. Um espécime por grupo experimental foi seccionado em cortadeira metalográfica em fatias de 1 mm de espessura, para avaliação do padrão de formação da camada híbrida em Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). RESULTADOS: Para ambos sistemas adesivos os diferentes métodos de aplicação da clorexidina não resultaram em diferença estatisticamente significativa. SBMP apresentou média significativamente maior que SB2 para lavagem com água destilada (controle), lavagem com clorexidina 2% e aplicação de clorexidina 2%. A análise de MEV revelou um padrão de formação de camada híbrida semelhante aqueles do grupo controle para ambos sistemas adesivos utilizados. Observou-se maior quantidade de fraturas adesivas em todos os grupos. CONCLUSÃO: A utilização de clorexidina 2% ou 5% não tem efeito negativo na resistência de união tanto quando utilizada para a lavagem do ácido fosfórico (água de lavagem do equipo) quanto para aplicação como um primer, para ambos sistemas adesivos de condicionamento ácido total (3 e 2 passos) avaliados.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/125808
Arquivos Descrição Formato
000971780.pdf (7.265Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.