Repositório Digital

A- A A+

Inovação, estrutura e dinâmica industrial : um mapeamento empírico de regimes tecnológicos da indústria brasileira

.

Inovação, estrutura e dinâmica industrial : um mapeamento empírico de regimes tecnológicos da indústria brasileira

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Inovação, estrutura e dinâmica industrial : um mapeamento empírico de regimes tecnológicos da indústria brasileira
Autor Guidolin, Silvia Maria
Orientador Martinelli Júnior, Orlando
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Economia.
Assunto Estrutura de mercado
Indústria
Inovação industrial
Inovação tecnológica
[en] Brazilian industry
[en] Industrial dynamics
[en] Industrial economics
[en] Innovation
[en] Market structure
[en] Technological regimes
[en] Technology economics
Resumo Este trabalho está voltado para o estudo da relação entre tecnologia e dinâmica industrial. Para tanto, utiliza-se o conceito de regimes tecnológicos com enfoque nas barreiras tecnológicas à entrada em detrimento das condições de apropriabilidade. As barreiras tecnológicas à entrada são as características próprias ao conhecimento necessário para inovar que limitam o seu acesso por concorrentes potenciais, ou seja, fazem uma distinção clara entre a concorrência potencial e a concorrência efetiva. Desta forma, as características do conhecimento e do processo inovativo determinam e condicionam a estrutura de mercado e a dinâmica industrial. O conceito de regimes tecnológicos permite agrupar os setores cujas características do processo inovativo e de dinâmica industrial sejam semelhantes. A tipologia de regimes tecnológicos adotada foi elaborada por Marsili (2001), a partir de indicadores extraídos dos países desenvolvidos. Considerando que o processo inovativo difere significativamente entre países desenvolvidos e em desenvolvimento, o objetivo deste trabalho foi verificar se esta tipologia é adequada ao estudo da indústria brasileira. Para alcançar este objetivo, foram utilizados métodos da análise estatística multivariada e indicadores sobre tecnologia, inovação, estrutura de mercado e dinâmica industrial. Os testes empíricos realizados mostraram que a taxonomia de regimes tecnológicos não formou grupos setoriais significativamente distintos, de modo que fosse possível identificá-los. Além disso, a análise de clusters evidenciou, através de novos agrupamentos setoriais, que a indústria brasileira possui regimes tecnológicos que diferem dos definidos para os países desenvolvidos. Portanto, os resultados obtidos reforçam a importância de aprofundar a literatura sobre as características da mudança técnica nos países em desenvolvimento.
Abstract This work concerns the study of the relationship between technology and industrial dynamics. To assess this relationship, the concept of technological regimes, centered in the technological entry barriers instead of the apropriability conditions, is used. The technological entry barriers are the characteristics belonging to the knowledge necessary to innovate that limit the accesses to this knowledge from potential competitors, that is, they make a clear distinction between potential and effective competition. This way, the knowledge’s characteristics and the innovative process determine and condition the market structure and the industrial dynamics. The concept of technological regimes allows the grouping of the sectors whose characteristics of innovative process and industrial dynamics are similar. The typology of technological regimes adopted was elaborated by Marsili (2001), who used indicators extracted from developed countries. Considering that the innovative process differs significantly between developed and developing countries, the objective of this work was to verify if this typology is adjusted to the study of the Brazilian industry. To reach this objective, methods of multivariate statistical analysis and indicators of technology, innovation, market structure and industrial dynamics were used. The empirical tests carried through showed that the taxonomy of technological regimes didn’t form significantly distinct sectorial groups, so that it could be possible to identify them. Moreover, the analysis of clusters evidenced, through new sectorial clusters, that the Brazilian industry has technological regimes that differs from the ones defined to the developed countries. Therefore, the obtained results strengthen the importance of deepening the literature on the characteristics of technical change in developing countries.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/12589
Arquivos Descrição Formato
000631300.pdf (838.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.