Repositório Digital

A- A A+

Expressão dos fatores VEGF, MMP-2 e 9, TIMP-1 e 2 no câncer de mama : correlação com o linfonodo sentinela e parâmetros clinicopatológicos

.

Expressão dos fatores VEGF, MMP-2 e 9, TIMP-1 e 2 no câncer de mama : correlação com o linfonodo sentinela e parâmetros clinicopatológicos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Expressão dos fatores VEGF, MMP-2 e 9, TIMP-1 e 2 no câncer de mama : correlação com o linfonodo sentinela e parâmetros clinicopatológicos
Autor Jobim, Flávio Cabreira
Orientador Schwartzman, Gilberto
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Biópsia
Ginecologia
Linfonodos : Patologia
Mastologia
Neoplasias da mama
Resumo Objetivo: Analisar a expressão dos fatores angiogênicos (VEGF, MMP-2 e MMP-9), e dos inibidores teciduais específicos de metaloproteinases da matriz (TIMP-1 e TIMP-2) em amostras de tumores, obtidas de um grupo de pacientes com câncer primário de mama, e avaliar a correlação destes com o linfonodo sentinela (LNS) e outros fatores clinicopatológicos selecionados, como idade, diâmetro do tumor, tipo histológico, grau histológico e invasão vascular. Métodos: Amostras de tumores primários, de 88 mulheres com câncer de mama, fixados em formalina e emblocados em parafina foram analisados. A técnica de imunohistoquímica (IHQ), usando o complexo Avidina-Biotina-Peroxidase, foi usada para medir a imunorreação dos antígenos nos tumores. A análise estatística para comparar a associação entre fatores estudados com os grupos LNS positivo e negativo e as demais variáveis selecionadas, foi realizada através de programa estatístico, segundo o teste t de Student, Qui-quadrado de Pearson, teste U de Mann-Whitney, teste H de Kruskal-Wallis e correlação de Spearman. Resultados: Nenhuma correlação estatisticamente significativa foi encontrada entre a expressão do VEGF, MMP-2, MMP-9, TIMP-1 e TIMP-2 e a presença de células tumorais no LNS. Entretanto, tumores com maior diâmetro (p< 0,01) e a presença de invasão vascular (p< 0,01) estavam positivamente correlacionados com a positividade do LNS. Uma correlação significativa entre alta expressão de VEGF (p= 0,04) e baixos níveis de TIMP-1 (p= 0,02) com o tipo histológico ductal também foi observada. Alem disso, baixos níveis de TIMP-2 mostraram uma correlação significativa com a idade jovem (< 50 anos; p= 0,01) e tumores de maior diâmetro (2,0 a 5,0 cm; p= 0,04). Conclusão: O LNS positivo foi correlacionado com tumores de maior diâmetro (p< 0,01) e com a presença de invasão vascular (p< 0,01). Altos níveis de VEGF e baixos níveis de TIMP-1 foram observados em pacientes com tumores do tipo ductal, enquanto altos níveis de TIMP-1 foram observados em tumores lobulares. A confirmação destes resultados necessita mais estudos.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/12636
Arquivos Descrição Formato
000628218.pdf (1.475Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.