Repositório Digital

A- A A+

Elementos de competitividade da cadeia produtiva da olivicultura no Rio Grande do Sul

.

Elementos de competitividade da cadeia produtiva da olivicultura no Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Elementos de competitividade da cadeia produtiva da olivicultura no Rio Grande do Sul
Autor Rodrigues, Rodrigo Maldonado
Orientador Barcellos, Marcia Dutra de
Data 2013
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de especialização em Gestão Empresarial - Turma 2012.
Assunto Cadeia produtiva
Competividade industrial
Gestão empresarial
Olivicultura
Resumo A tendência mundial da busca por alimentos saudáveis tem aumentado consideravelmente nos últimos anos, juntamente com a exigência dos consumidores, os quais escolhem cada vez mais produtos capazes não somente de nutrir, mas também de colaborar com a saúde do corpo. Essa atenção toda descobriu na chamada "dieta mediterrânea" um rol de alimentos que possuem essas funções e entre eles destaca-se o azeite de oliva, que ocupa uma posição muito importante nas refeições dos povos que praticam essa dieta há centenas de anos. Isso fez com que o consumo de azeite de oliva no mundo (e sobretudo no Brasil) tenha aumentado consideravelmente nos últimos anos. As experiências de produção de azeite de oliva em países como a Argentina, Uruguai e Chile, com climas e terrenos parecidos com os de algumas regiões do Brasil, despertaram a curiosidade de se produzir tal alimento em terras brasileiras. A investigação destas possibilidades gerou uma série de investimentos em pomares, que por sua vez resultaram em uma incipiente indústria de processamento de azeite de oliva, a qual começa a dar seus primeiros passos no mercado. Uma vez que tal indústria está localizada majoritariamente no sul do estado do Rio Grande do Sul, região historicamente prejudicada sob o ponto de vista econômico, tal fato despertou o interesse do autor nesta temática. O foco principal deste estudo é, portanto, a cadeia de produção olivícola do estado do Rio Grande do sul, sua estruturação, e os elementos que podem dar competitividade à esta cadeia. Para tanto, foi realizado um estudo qualitativoexploratório, no qual foram realizadas entrevistas em profundidade com membros desta cadeia produtiva. Verificou-se que o estado do Rio Grande do Sul tem um grande potencial de produção, mas a cadeia está ainda em estruturação e enfrenta problemas relativos ao estágio inicial em que se encontra, como pouca tecnologia para o cultivo, financiamentos não adequados e concorrência desleal de produtos importados. Para que tenham competitividade, portanto, o estudo analisa possibilidades estratégicas para os vários atores da cadeia produtiva, no intuito de diferenciar e valorizar o produto nacional, sensibilizando o consumidor, o qual desconhece não somente o produto de forma geral, mas também a existência de produtores nacionais qualificados de azeite de oliva.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/127208
Arquivos Descrição Formato
000973597.pdf (345.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.