Repositório Digital

A- A A+

Comparação entre as avaliações clínica e videofluoroscópica da deglutição em crianças portadoras de laringomalacia ou de glossoptose

.

Comparação entre as avaliações clínica e videofluoroscópica da deglutição em crianças portadoras de laringomalacia ou de glossoptose

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Comparação entre as avaliações clínica e videofluoroscópica da deglutição em crianças portadoras de laringomalacia ou de glossoptose
Autor Gasparin, Marisa
Orientador Marostica, Paulo José Cauduro
Co-orientador Levy, Deborah Salle
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente.
Assunto Glossoptose
Laringomalácia
Transtornos de deglutição
[en] Accuracy
[en] Glossoptosis
[en] Laryngomalacia
[en] Sensitivity
[en] Specificity
[en] Swallowing disorders
Resumo OBJETIVO: verificar a acurácia de um protocolo de avaliação clínica da deglutição em uma amostra de crianças com diagnóstico de laringomalacia ou de glossoptose, bem como descrever a prevalência de disfagia em cada uma dessas doenças e a resposta da dinâmica da deglutição às intervenções fonoterapêuticas de redução de fluxo e de modificação de consistência dos líquidos. DELINEAMENTO: estudo transversal. MATERIAIS E MÉTODOS: foram avaliadas crianças com idade entre um mês e 11 anos de vida, acompanhadas pelo Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Brasil. Realizou-se a avaliação clínica da deglutição por uma fonoaudióloga e, após, a videofluoroscopia, seguindo-se a mesma rotina e padronização da avaliação clínica, porém por outra fonoaudióloga, cegada para o resultado da avaliação clínica, e por um médico radiologista. Os protocolos utilizados foram baseados nos instrumentos propostos por DeMatteo et al. (2005), sendo testadas as consistências líquida rala e líquida engrossada na viscosidade néctar. RESULTADOS: a amostra do estudo foi composta por 29 pacientes, sendo 10 portadores de laringomalacia e 19 de glossoptose. A sensibilidade da avaliação clínica não ultrapassou 50% em nenhuma das observações, mas a especificidade alcançou valor de 100% quando avaliada a consistência líquida engrossada. A prevalência de disfagia foi de 100% e o espessamento dos líquidos reduziu significativamente as aspirações traqueais. CONCLUSÕES: a disfagia foi altamente prevalente em crianças com laringomalacia ou glossoptose. A avaliação clínica mostrou-se pouco sensível na identificação de penetração laríngea e de aspiração traqueal. No entanto, sua elevada especificidade sugere repensar a indicação da videofluoroscopia nos casos em que tais eventos são identificados através da avaliação clínica.
Abstract OBJECTIVE: to investigate the accuracy of a swallowing clinical evaluation protocolin a sample of children with laryngomalacia or glossoptosis and describe the prevalence of dysphagia in each disease and the swallow response to speech and language therapy interventions with thickened liquids and reduced flow. STUDY DESIGN: cross-sectional study. MATERIALS AND METHODS: children aged one month to 11 years followed at the Otolaryngology Division of Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Brazil, were evaluated. A clinical evaluation was performed by a speech pathologist. Subsequently, videofluoroscopy was performed, following the same steps as in the clinical evaluation, by a different speech therapist who was blinded to clinical data, and by a radiologist. The protocols used were based on those proposed by DeMatteo et al., (2005). The consistencies tested were thin liquid and thickened liquid (nectar-thick). RESULTS: the study sample consisted of 29 patients, 10 patients with laryngomalacia and 19 patients with glossoptosis. The sensitivity of clinical evaluation did not exceed 50% in any of the evaluations, but specificity reached 100% in some cases. The prevalence of dysphagia was 100%, and the use of thickened liquids significantly reduced tracheal aspiration. CONCLUSIONS: dysphagia was highly prevalent in children with laryngomalacia or glossoptosis. The sensitivity of clinical evaluation to detect laryngeal penetration and tracheal aspiration was low. However, its high specificity suggests that referral for videofluoroscopic swallow study in cases in which these events are detected during clinical evaluation should be reconsidered.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/127218
Arquivos Descrição Formato
000972479.pdf (1.057Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.