Repositório Digital

A- A A+

Dançando, sentindo, pensando, amando... : o consumo de filmes por críticos de cinema e cinéfilos em Porto Alegre

.

Dançando, sentindo, pensando, amando... : o consumo de filmes por críticos de cinema e cinéfilos em Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Dançando, sentindo, pensando, amando... : o consumo de filmes por críticos de cinema e cinéfilos em Porto Alegre
Autor Silva, Israel Machado da
Orientador Nique, Walter Meucci
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Capital cultural
Cinema
Crítica cinematográfica
[en] Film buffs
[en] Movie critics
[en] Movies consumption
[en] Omnivorous consumption
Resumo Os críticos de cinema são vistos como figuras próximas da elite cultural, gostando de filmes que a maior parte das pessoas não gosta e tendo um gosto que por vezes não se assemelha aos de seus consumidores. Os cinéfilos ou apaixonados por cinema são consumidores vorazes de filmes que buscam estar sempre assistindo uma produção, conversando sobre filmes, buscando informações. Nesse caso discute-se a possibilidade que esses mediadores entre produção e consumo e esses consumidores mais entusiasmados pelo cinema tenham práticas de consumo semelhantes e tenham visão semelhante sobre como apreciar esse produto. Com base em estudos de hierarquização cultural, consumo de cultura popular e de massa, crítica e cinefilia esse estudo busca compreender se os hábitos de consumo de críticos de cinema – considerados pelo Marketing como auxiliares na hora de um consumidor escolher um produto – e dos cinéfilos – consumidores em quantidade e variedade de filmes – compartilham das mesmas visões e se o que caracteriza um grupo caracteriza o outro ou não. Para responder isso fizemos 19 entrevistas em profundidade com críticos e 16 com cinéfilos na região de Porto Alegre. Há bastantes semelhanças na forma como tratam o cinema, em especial com relação à maneira como assistem ao filme e o quanto buscam de informações antes de ver um filme. Os críticos acreditam no seu papel como aumentando a conversa e reflexão sobre um filme, mas entendem que muitas vezes são utilizados como uma fonte de informação sobre o filme. Cinéfilos buscam menos entender de detalhes técnicos e possuem uma visão mais negativa com relação aos grandes lançamentos. Ambos os críticos de cinema e cinéfilos consomem de todos os tipos de filmes, reforçando o consumo onívoro por parte dos mesmos, mas os críticos sabem explicar mais porque veem todos os tipos de filmes. Em linhas gerais, os críticos de cinema precisam saber mais de filmes diversos porque precisam expor esse conhecimento ao passo que cinéfilos podem se aprofundar em um tipo de filme. Ambos os grupos acreditam que possuem uma experiência mais completa e que assistem filmes mais desafiadores do que a maioria das pessoas. Os cinéfilos são mais negativos em falar do tipo de filme que tem grande bilheteria e é apreciado por uma grande parte de espectadores. Por vezes esses cinéfilos consumiam os tipos de filmes mais autorais como forma de mostrar maior capital cultural frente a outras pessoas, mas por muitas vezes não eram capazes de usar esses conhecimentos em suas redes de relacionamentos.
Abstract Film critics are many times seen as people close to cultural elite, enjoying movies that most people do not like and cultivating a taste that sometimes does not resemble those of their readers. Film buffs or passionate about film are voracious consumers of films always seeking to watch a motion picture, talking about movies, searching for information. In this paper we discuss the possibility that these mediators between production and consumption and those most enthusiastic consumers have similar cinema consumption practices and have similar views on how to enjoy this product. Drawing upon studies of cultural hierarchy, popular culture, criticism and cinephilia this study has the aim of understanding whether the habits of film critics - considered by Marketing as assistants for a consumer to choose a product - and film buffs or cinephiles - consumers in number and variety of films - share the same visions. To answer these questions we made 20 long interviews with critics and 16 long interviews with inhabitants of Porto Alegre area. There are many similarities in the way they treat the cinema, especially with respect to the way they watch the film and how much information they search before seeing a movie. Critics believe in its role as increasing the conversation and reflection on a movie, but they understand they are often used as an information source about the movie. Cinephiles search less understand technical details and have a more negative view in relation to major releases. Both film critics and cinephiles consume all kinds of movies, reinforcing the omnivorous consumption, but critics can explain more because they see all kinds of movies. In general, film critics need to know more about many films because they need to expose this knowledge while movie buffs can delve into a type of film. Both groups believe they have a richer experience and they watch most challenging films than others moviegoers. Film buffs are more negative in talking about the kind of movie that has big box office and is appreciated by a large number of spectators. Sometimes these cinephiles consumed these auteur movies as a way to show more cultural capital, but often they were not able to use this knowledge in their social networks.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/127227
Arquivos Descrição Formato
000972556.pdf (1.115Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.