Repositório Digital

A- A A+

Aprendizagem transformadora sustentável : integrando processos de ensinoaprendizagem, gestão e mudança para sustentabilidade nos cursos da área de gestão à luz da teoria da complexidade

.

Aprendizagem transformadora sustentável : integrando processos de ensinoaprendizagem, gestão e mudança para sustentabilidade nos cursos da área de gestão à luz da teoria da complexidade

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Aprendizagem transformadora sustentável : integrando processos de ensinoaprendizagem, gestão e mudança para sustentabilidade nos cursos da área de gestão à luz da teoria da complexidade
Autor Palma, Lisiane Celia
Orientador Pedrozo, Eugenio Avila
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Mudança organizacional
Processo de aprendizagem
Sustentabilidade
[en] Complexity
[en] Evolution of management
[en] Organizational change
[en] Sustainability
[en] Teaching and learning
[en] Transformative learning
Resumo A sustentabilidade é um tema complexo, que tem demandado mudanças dos indivíduos, das organizações e da sociedade. Diante disso, os cursos relacionados à área de gestão têm um importante papel, uma vez que formam grande parte dos gestores que conduzem as organizações. Logo, podem prepará-los para conduzi-las de forma que estejam mais comprometidas com o meio ambiente e a sociedade. Sendo assim, mudanças têm sido observadas nestes cursos para a inserção de questões relacionadas à sustentabilidade. Contudo estas são ainda incipientes e, muitas vezes, relacionadas à manutenção do status quo, representando apenas o acréscimo de mais uma disciplina no currículo para tratar do tema, sem significar a sua reconstrução ou o avanço para propostas interdisciplinares e mesmo transdisciplinares. Portanto, é pertinente compreender quais alterações seriam necessárias nos cursos relacionados à área de gestão para a inserção da sustentabilidade para além do status quo, levando a uma transformação. Esta está relacionada a uma mudança de paradigma, que é o que propõe a aprendizagem transformadora, que se refere a alterações que vão além do nível comportamental, representando um desafio às crenças e às ideias existentes, e promovendo a reconstrução de significados. Assim, a presente pesquisa, embasada nos princípios da Teoria da Complexidade, tem como objetivo principal a proposição e aplicação de um framework do processo de mudança nos cursos relacionados à área de gestão para a inserção da sustentabilidade, visando à aprendizagem transformadora tanto no nível individual quanto organizacional. Para tanto, inicialmente, foram identificadas distintas compreensões da sustentabilidade, suas bases teóricas e sua relação com as diferentes visões dos indivíduos e das organizações. Num segundo momento, caracterizaram-se os diversos níveis de aprendizagem individual e os diferentes níveis de mudança organizacional, ambos relacionados à sustentabilidade, o que permitiu estabelecer ligações com as diferentes visões da sustentabilidade, dos indivíduos e das organizações dando origem ao Framework da Aprendizagem Transformadora Sustentável (FATS). Além disso, das discussões teóricas originou-se uma proposta de ampliação do modelo integrado de aprendizagem organizacional para a inserção da aprendizagem de terceiro nível. Para a aplicação do framework, foram realizados dois estudos de caso na Inglaterra em cursos relacionados à área de gestão que têm em suas propostas a inserção da sustentabilidade. Para a definição das categorias de análises, com base no FATS, foi desenvolvida a Matriz Complexa para a Análise da Aprendizagem Transformadora Sustentável (MCAATS), que relaciona os processos de ensino-aprendizagem (representando o nível individual), de gestão (referente à organização) e de mudança para a sustentabilidade. Adicionalmente, foram identificadas as barreiras para a transformação nos cursos de gestão que buscam uma orientação para a sustentabilidade, e seus condutores. Assim, a pesquisa contribui no sentido de auxiliar instituições de ensino, cursos, coordenadores e professores a integrarem a sustentabilidade na educação e a promoverem a aprendizagem transformadora, apresentando elementos-chaves para isso. Tem-se que, para uma mudança profunda exigida pela sustentabilidade, é importante que as transformações nas IEs aconteçam não apenas em sala de aula, mas também na organização e em seus processos de gestão, de modo a promover, apoiar e ampliar ações sustentáveis, tendo impacto na comunidade e na sociedade como um todo. Logo, para a transformação requerida pela sustentabilidade, tanto os cursos de gestão, quanto as IEs e os indivíduos que dela fazem parte, principalmente os professores que podem ser os principais condutores deste processo, precisam estar abertos à mudança, questionando as bases epistemológicas sob as quais constroem a gestão institucional e o ensino.
Abstract Sustainability is a complex issue, which has imposed individual, organizational and social changes. Therefore, courses related to management play an important role, since they form a large part of managers leading organizations. They can prepare them to lead more sustainability-committed organizations. Thus, changes have been observed in these courses for the inclusion of sustainability issues. However these are still incipient, and often about maintaining the status quo and they represent only the addition of another subject to the curriculum to address the issue, without meaning to rebuild or to advance to interdisciplinary and transdisciplinary proposals. Therefore, it is pertinent to understand what changes would be needed in management courses for the inclusion of sustainability beyond the status quo, leading to transformation in a paradigm shifting level. This paradigm shift is the proposal of transformative learning, which refers to changes that go beyond the behavioral level, posing a challenge to existing beliefs and ideas, and promoting the reconstruction of meanings. Thus, this research, based on the principles of Complexity Theory, aims to propose and implement a framework of the change process in management courses for the inclusion of sustainability aiming at transformative learning at both individual and organizational level. To this end, initially, the different understandings of sustainability have been identified, its theoretical basis and its relationship to the different views in terms of individuals and organizations. Secondly, the various levels of individual learning and the different levels of organizational change were characterized, both related to sustainability, which allowed to establish relationships with different views of sustainability, individuals and organizations leading to the Framework of Sustainable Transformative Learning (FATS). For the FATS application, two case studies were conducted in England in courses related to the field of management that have in their proposals the inclusion of sustainability. For the definition of the categories of analysis, based on FATS, the Complex Matrix for the Analysis of Sustainable Transformative Learning (MCAATS) was developed. It relates the teaching-learning processes (representing the individual level), the management process (referring to the organization) and the change for sustainability. In addition, the barriers and the drivers for transformation in management courses seeking an orientation towards sustainability were identified. Thus, the research contributes with educational institutions, courses, coordinators and teachers in order to integrate sustainability education and to promote transformative learning, presenting key elements for this. For the deep change required by sustainability, it is important that changes in Educational Institutions (EIs) happen not only in the classroom but also in the organization and its management processes in order to promote, support and expand sustainable actions that will have an impact on the community and society as a whole. Thus for the transformation required for sustainability, management courses, EIs and individuals who are part of those organizations, especially teachers who may be the key drivers for this process, must be open to change, questioning the epistemological bases under which they build institutional management and teaching.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/127231
Arquivos Descrição Formato
000972579.pdf (2.197Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.