Repositório Digital

A- A A+

O impacto do grau de internacionalização na inovação em empresas brasileiras

.

O impacto do grau de internacionalização na inovação em empresas brasileiras

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O impacto do grau de internacionalização na inovação em empresas brasileiras
Autor Machado, Bernardo Dias
Orientador Zen, Aurora Carneiro
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Grau de inovação
Inovação tecnológica
Internacionalização de empresas
Rio Grande do Sul
[en] Degree of internationalization
[en] Innovation
[en] Technological intensity
Resumo Para conquistar espaço e sobreviver no mercado, a inovação é elemento essencial e, por isso, as firmas devem adotar posturas estratégicas para promovê-la. Nesse contexto, a internacionalização apresenta-se como alternativa, pois possibilita acesso a recursos que podem estimular a inovação nas empresas, fator esse que, segundo estudiosos do desenvolvimento econômico, seguidores de Schumpeter (1988), impacta de forma positiva no desenvolvimento da firma (KAFOUROS et al., 2008; FRENZ e IETTO-GILLIES, 2009; FILIPPETTI, FRENZ e IETTO-GILLIES, 2011, 2013). Com isso, estudos voltados ao impacto da internacionalização nas inovações vêm ganhando espaço na literatura internacional, porém, concentrando-se em analisar países desenvolvidos, não abordando as peculiaridades das economias emergentes como o acesso restrito a recursos financeiros, tecnológicos e capacidades gerenciais e a existência de barreiras culturais e técnicas para a inovação e internacionalização. Há, portanto, carência de pesquisas, principalmente pela forte tendência à abertura econômica e aumento da internacionalização das economias emergentes, além do surgimento de empresas atuantes como protagonistas internacionais, competindo com sucesso frente às empresas de países desenvolvidos. Considerando tal contexto, esta dissertação pretende responder à seguinte questão: qual o impacto do grau de internacionalização na inovação em empresas gaúchas e qual a influência da intensidade tecnológica nessa relação? Assim, este trabalho tem como objetivo verificar o impacto do grau de internacionalização na inovação em empresas gaúchas e a influência da intensidade tecnológica nessa relação. Para isso, foi realizada uma survey com 167 empresas gaúchas exportadoras de manufaturas. Com base nos resultados, há evidências da existência de correlação positiva entre a inovação e o grau de internacionalização, implicando que empresas do Rio Grande do Sul que possuem grau de internacionalização podem ser consideradas inovadoras. Também, evidencia-se nessa pesquisa que o grau de internacionalização comporta-se como variável previsora da inovação, mostrando uma relação direta de impacto para as empresas da amostra. Por fim, os resultados apontam para uma influência positiva da intensidade tecnológica na relação grau de internacionalização – inovação, implicando que, se empresas de diferentes intensidades tecnológicas possuírem mesmo grau de internacionalização, aquela que possuir intensidade tecnológica superior terá uma probabilidade mais elevada de seu grau de internacionalização impactar a inovação, e isso se dará de forma positiva. Quanto às contribuições, no que tange à originalidade incremental, o trabalho apresentará um debate da realidade de países emergentes como o Brasil, levando em consideração as singularidades existentes nesses países, quanto à contribuição científica, este estudo pretende dar um passo a mais na consolidação do relacionamento entre a internacionalização e a inovação, bem como contribuir para com a literatura desse assunto em países emergentes, que está em processo de construção, já no que diz respeito à contribuição prática para gestores, administradores e empreendedores que estão ou desejam ingressar no mercado internacional, este estudo apresentará possíveis impactos dessa ação em temos inovativos, o que pode se refletir em práticas mais eficientes no contexto organizacional.
Abstract To conquer space and survive in the market, innovation is essential and, therefore, firms should adopt strategic postures to promote it. In this context, internationalization presents itself as an alternative, as it allows access to resources that can stimulate innovation in enterprises, a factor which, according to scholars of economic development, Schumpeter's followers (1988), impacts positively on the development of the firm (KAFOUROS et al., 2008; FRENZ e IETTO-GILLIES, 2009; FILIPPETTI, FRENZ e IETTO-GILLIES, 2011, 2013). Thus, studies focused on the impact of internationalization on innovations have been gaining ground in the international literature, however, focusing on analyzing developed countries and does not address the peculiarities of emerging economies such as restricted access to financial, technological and managerial capabilities and the existence cultural and technical barriers to innovation and internationalization. Therefore, there is lack of research, mainly by the strong trend towards economic opening and increased of internationalization of emerging economies, plus the emergence of companies operating as international players, competing with success against developed countries. Considering this context, this work aims to answer the following question: what is the impact of the degree of internationalization on innovation in companies of Rio Grande do Sul and the influence of technological intensity in this relationship? Thus, this work aims to determine the impact of degree of internationalization on innovation in companies of Rio Grande do Sul and what is the influence of technological intensity in this relationship? To do this, it was performed a survey of 167 manufactured exporters companies from Rio Grande do Sul. Based on the results, there are evidences of a positive correlation between innovation and the degree of internationalization, implying that the companies of Rio Grande do Sul with degree of internationalization can be considered innovative. Also, it is evident in this study that the degree of internationalization behaves like predictor variable of innovation, showing a direct relationship for the companies in the sample. Finally, the results indicate a positive influence of technological intensity in relation degree of internationalization - innovation, implying that if companies of different technological intensities having the same degree of internationalization, the one with higher technological intensity have a higher probability of their degree internationalization impact innovation and this will positively. As for contributions, with respect to incremental originality, this research presents a discussion of the reality of emerging countries like Brazil, taking into account existing singularities existing in those countries; As for the scientific contribution, this study aims to give a further step in the consolidation of the relationship between internationalization and innovation, as well as contribute to the literature of this subject in emerging countries, which is in the construction process; In what concerns the practical contribution to managers, administrators and entrepreneurs who are or wish to join in the international market, this study presents possible impacts of this action have on innovation, which can be reflected in more efficient practices in the organizational context.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/127247
Arquivos Descrição Formato
000970236.pdf (1.659Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.