Repositório Digital

A- A A+

Negociação coletiva no SERPRO : análise do processo negocial na empresa

.

Negociação coletiva no SERPRO : análise do processo negocial na empresa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Negociação coletiva no SERPRO : análise do processo negocial na empresa
Autor Cordeiro, Geoffrey Souza
Orientador Costa, Silvia Generali da
Data 2015
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Especialização em Gestão Pública - UNISERPRO.
Assunto Negociação coletiva
Processo de negociação
Resumo O presente trabalho tem como objetivo analisar os resultados das negociações no período de 2011 a 2014 realizadas no SERPRO. Para abordagem do problema, optou-se pela pesquisa de natureza qualitativa, que se baseou na análise documental dos Acordos Coletivos de Trabalho da empresa nos anos de 2011, 2012, 2013 e 2014, nas pautas de reivindicações dos empregados e nas atas de reunião (mesa de negociação) desse período. O processo de negociação na administração pública começou a se fortalecer na década de 60, sendo que a Negociação Coletiva no Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO) iniciou-se em 1985, com a promulgação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) em 1986. Assim, de acordo com a percepção deste pesquisador, esse processo já está maduro na empresa, mas precisa ser aperfeiçoado constantemente, dado que as reivindicações dos empregados estão cada vez mais consistentes. Neste sentido, o trabalho apresenta as 12 reivindicações que mais se repetem nesse período, tecendo comentários acerca dos posicionamentos feitos pelos sindicatos e empresa para cada um deles. Em seguida, traz propostas de melhorias que visem aperfeiçoar o processo negocial na empresa, em especial, promovendo um olhar sobre a importância da empresa em propor uma pauta própria que possa refletir os avanços dos processos de trabalhos que necessitem ser ancorados pelo Acordo Coletivo de Trabalho. Por fim, o trabalho faz uma indicação para que a empresa reforce seu papel de instituição pública voltada para o bem comum, pautada pela responsabilidade administrativa e econômica de seus atos. Além disso, indica que os direitos e benefícios constantes do Acordo são fruto do esforço que as partes, empresa e empregados (por meio dos sindicados), vêm fazendo para aperfeiçoar a legislação trabalhista e as normas conexas aplicáveis às entidades públicas, uma vez que essas já trazem inúmeros benefícios para os empregados.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/127327
Arquivos Descrição Formato
000969028.pdf (623.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.