Repositório Digital

A- A A+

Transmissão intergeracional do alemão em contato com o português em Vale Real, RS

.

Transmissão intergeracional do alemão em contato com o português em Vale Real, RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Transmissão intergeracional do alemão em contato com o português em Vale Real, RS
Autor Leão, Paula Biegelmeier
Orientador Altenhofen, Cleo Vilson
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Aquisição da linguagem
Bilingüismo
Língua alemã
Lingüística aplicada
Resumo Este estudo centra-se na análise da transmissão intergeracional do alemão como língua de imigração em Vale Real, Rio Grande do Sul, e suas implicações para a compreensão dos processos de manutenção (language maintenance), substituição (language shift) e revitalização (language revitalization / reinforcement) de línguas minoritárias. Para tanto, estabelecem-se como objetivos do estudo: a) analisar, no eixo da diacronia, os fatores históricos, ecológicos e socioculturais que favoreceram a manutenção ou a substituição do alemão como língua de imigração na localidade da pesquisa (macroanálise na diacronia); b) empreender uma análise da substituição e manutenção lingüística em tempo aparente, através da comparação do uso do alemão entre as gerações de velhos e jovens na localidade da pesquisa (microanálise na sincronia, da dimensão intergeracional); c) identificar, através do contraste entre situações de transmissão e de substituição da língua de imigração os fatores que fomentam ou inibem essa transmissão e, deste modo, fornecer subsídios para a implementação de políticas lingüísticas adequadas.A metodologia de coleta dos dados envolveu, primeiramente, a aplicação de um questionário escrito a 195 alunos de ensino fundamental (5ª e 8ª séries) e médio (1º e 3º anos) da escola central da localidade, com vistas à quantificação de falantes apresentando substituição ou manutenção do alemão. Continua) A segunda etapa consistiu na realização de entrevistas semi-dirigidas, gravadas, com dois informantes bilíngües cujo uso de alemão é diário; dois cujo uso é raro e dois monolíngües em família bilíngüe. A análise dos questionários escritos revela número significativo de falantes que se declaram bilíngües, e um aparente aumento do bilingüismo entre os alunos do ensino fundamental. Os resultados da análise qualitativa apontam, de forma oposta, para um processo de substituição lingüística do alemão pelo português em andamento entre os falantes mais jovens. Nas entrevistas a pais bilíngües cujos filhos são monolíngües detectaram-se os seguintes fatores fomentadores de substituição: baixo prestígio da língua de imigração,problemas de aprendizagem do português em decorrência do bilingüismo, preferência ao ensino de outras línguas na escola. Nas entrevistas com os pais dos alunos que se declararam bilíngües, revelou-se que estes não são considerados bilíngües por aqueles pais, que citam os seguintes fatores para a substituição do alemão pelo português: a permanência em ambientes institucionalmente monolíngües, como a creche e a escola, bem como o contato com meios de comunicação de massa. Evidencia-se, por meio deste estudo, por um lado, a percepção do bilingüismo pelos jovens como um capital lingüístico desejável (ao enquadrarem-se na categoria “bilíngües”) e, por outro, a existência de um processo de substituição lingüística do alemão pelo português em Vale Real. Este estudo tem como meta futura contribuir para um melhor entendimento dos processos envolvidos na transmissão (ou não transmissão) do alemão, uma vez que traz como mola propulsora a crença, compartilhada com Romaine (1995) de que o bilingüismo representa um potencial a ser explorado, e não um problema a ser resolvido. Nesse sentido, cabe refletir profundamente sobre os fundamentos de uma política lingüística e educacional para o plurilingüismo na localidade, voltada para a valorização e descoberta desse capital para o desenvolvimento da mesma.
Abstract This study focuses at analyzing the intergenerational transmission of German as an immigration language in the town of Vale Real, Rio Grande do Sul, and its implications to the understanding of language maintenance, shift and revitalization/reinforcement processes. This study aims at a) analyzing, diachronically, the historical, ecological and sociocultural factors that fostered the maintenance or shift of German in Vale Real (diachronic macroanalysis); b) making an analysis of the maintenance and shift in apparent time, through the comparison of German use in the old and young generations of the town (synchronic microanalysis of the intergenerational dimension); c) identifying, through the contrast between situations of maintenance and situations of shift of German and, thus, to provide an aid to the implementation of suitable linguistic policies. The methodology used to collect the data involved, first, the filling out of a written questionnaire to 195 students from basic to high school in the main central school of the town, to quantify the amount of speakers with German maintenance or shift.The second stage consisted of doing semi-directed interviews (audio recorded), with two bilingual informants whose German use is daily; two bilingual informants whose German use is rare, and two monolinguals from bilingual families. The analysis of the questionnaires reveals a significant number of speakers that claim to be bilinguals, and an apparent raising of bilingualism among basic school students. The results from the the qualitative analysis, in contrast, point at a running process of language shift from German to Portuguese between young speakers. In the interviews to bilingual parents whose sons are monolingual, the following factors fostering shift were identified: low prestige of German immigration variety, problems in learning Portuguese due to bilingualism, preference of the study of other languages but German at school. In the interviews to parents whose sons claimed to be bilinguals, it was noticed that those parents do not consider their children as German fluent speakers. They cite factors that might influence in German language shift, as:“the permanence in institutionally monolingual settings, like day care centers and schools, together with the mass media contact. This study evidences, on the one hand, that young people consider bilingualism as a desirable linguistic capital (when they place themselves in the bilingual category) but; on the other hand, a process of language shift going on in the town. This study aims at providing a contribution to a better understanding of processes involved in the transmission (or non transmission) of the German language, since it shares with Romaine (1995) the belief that bilingualism is a potential to be explored rather than a problem to be solved. In this sense, it really urges to think about promoting linguistic and educational policies to value this linguistic capital and to favor bilingualism in the town, helping in its development.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/12753
Arquivos Descrição Formato
000632467.pdf (675.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.