Repositório Digital

A- A A+

O pedágio urbano como forma de desestímulo ao transporte individual motorizado

.

O pedágio urbano como forma de desestímulo ao transporte individual motorizado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O pedágio urbano como forma de desestímulo ao transporte individual motorizado
Autor Trierveiler, Tiago da Rocha
Orientador Senna, Luiz Afonso dos Santos
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Com a aglomeração da população em grandes centros urbanos e o aumento significativo da frota de veículos, os congestionamentos vêm se tornando uma rotina, trazendo uma piora na qualidade de vida da população. A solução desse problema é complexa, e envolve fatores como a demanda e oferta pelo transporte, planeamento urbano, etc. Este trabalho apresenta uma medida que pode contribuir na solução dos problemas de congestionamento em grandes cidades, o pedágio urbano. Que é a cobrança pelo uso das vias dentro de um certo perímetro da cidade, afim de controlar o tráfego existente, forçando os motoristas a arcarem com os problemas que o uso excessivo transporte individual tem na sociedade. Na primeira parte do trabalho são apresentadas as externalidades causadas pelo automóvel e as possíveis soluções de oferta e demanda de transporte. Então foi feita a caracterização do pedágio urbano, suas características, tecnologias aplicadas, o porquê do seu uso, sua justificativa, etc. Com o pedágio urbano caracterizado, foram feitos estudos de casos de algumas das experiências internacionais mais relevantes: Londres, Sinpagura, Estocolmo, Milão e Santiago, apresentando seu funcionamento, forma de cobrança, histórico, além dos resultados obtidos ao longo dos anos, no gerenciamento do tráfego, sua influência no transporte público, no meio ambiente, comércio das cidades, etc. A última parte do trabalho teve como objetivo calcular a probabilidade de redução do uso do carro em função de um pedágio urbano, com uma pesquisa realizada através de questionários de preferencia declarada e revelada entre moradores de Porto Alegre, foi possível calcular a porcentagem de usuários que deixariam de usar o carro em função de diferentes tarifas impostas, e de diferentes tempos de viagem de transporte público e de carro. Foi possível comparar o resultado com os níveis de redução das experiências internacionais, calculando um valor de pedágio que traria resultados parecidos com os obtidos nessas cidades. A pesquisa mostrou resultados coerentes, quanto maior a diferença de tempo das viagens, menos os motoristas são sensíveis a mudanças de preço.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/127691
Arquivos Descrição Formato
000971016.pdf (3.099Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.