Repositório Digital

A- A A+

Avaliação das miosinas II não musculares em diferentes zonas no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço e sua relação com graduação histológica, TNM e evolução

.

Avaliação das miosinas II não musculares em diferentes zonas no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço e sua relação com graduação histológica, TNM e evolução

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação das miosinas II não musculares em diferentes zonas no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço e sua relação com graduação histológica, TNM e evolução
Outro título Evaluation of nonmuscle myosin II in different areas in oral squamous cell carcinoma and its relationship with histological grading, TNM and evolution
Autor Dias, Kelly Bienk
Orientador Sant'Ana Filho, Manoel
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.
Assunto Carcinoma de células escamosas
Neoplasias de cabeça e pescoço
[en] Cell migration
[en] Malignant mouth neoplasms
[en] Nonmuscle myosin II
Resumo O carcinoma espinocelular (CEC) de cabeça e pescoço é uma neoplasia maligna de prognóstico desfavorável e baixa taxa de sobrevida. Entender os processos biológicos envolvidos na carcinogênese poderá ser de extrema importância para o desenvolvimento de novas tecnologias de tratamento e melhora do prognóstico em pacientes acometidos pela doença. A maior causa de insucessos clínicos em termos de terapia e prognóstico em pacientes com câncer é a invasão tecidual e o desenvolvimento de potencial metastático. A migração celular é indispensável para a progressão tumoral e as células apresentam motores moleculares desempenhados especialmente pela família da Miosina II não muscular (MNMII). Codificadas por diferentes genes, existem três isoformas conhecidas em células de mamíferos (MNMIIA, MNMIIB, MNMIIC). As MNMIIs estão envolvidas em funções celulares como migração, adesão e citocinese. Sendo o entendimento da migração, adesão celular e citocinese fatores chave na progressão tumoral, e que o a invasão tecidual e o desenvolvimento de potencial metastático são essenciais na definição do prognóstico dos pacientes, o objetivo deste estudo foi descrever o perfil e exposição à fatores de risco como álcool e fumo dos pacientes diagnosticados com CEC de cabeça e pescoço, graduação histológica, parâmetros clínicos tumorais (TNM), padrão de expressão das isoformas de MNMII (MNMIIA, MNMIIB, MNMIIC) no centro do tumor, zona de invasão e tecido epitelial não neoplásico adjacente ao tumor, relacionando a expressão e localização dessas proteínas com os dados descritos bem como evolução dos pacientes após 5 anos de acompanhamento. De acordo com os resultados sugere-se que a MNMIIB expressa no EA possa indicar o potencial de metástase regional do CEC e a MNMIIC presente na zona de invasão tumoral (ZI) seja um fator predictor de prognóstico ruim da doença. Sendo assim, é possível propor que a avaliação de imunorreatividade da MNMIIB no EA e MNMIIC na ZI seja utilizada na análise das peças operatórias, como complemento à análise morfológica de rotina.
Abstract Squamous cell carcinoma (SCC) of the head and neck is a malignant neoplasm of poor prognosis and low survival rate. Understand the biological processes involved in carcinogenesis can be extremely important for the development of new treatment technologies and improved prognosis in patients affected by the disease. The major cause of clinical failure in terms of therapy and prognosis in cancer patients is the development of tissue invasion and metastatic potential. Cell migration is essential for tumor progression and the cells have molecular motors especially formed from non-muscular myosin II family (NMMII). Encoded by different genes, there are three known isoforms in mammalian cells (NMMIIA, NMMIIB, NMMIIC). The NMMIIs are involved in cellular functions such as migration, adhesion, and cytokinesis. As the understanding of migration, cell adhesion and cytokinesis key factors in tumor progression, and that the tissue invasion and metastatic potential for development are essential in defining the prognosis of patients, the objective of this study was to describe the profile and exposure to risk factors such as alcohol and tobacco of patients diagnosed with head and neck SCC, histological grading, tumor clinical parameters (TNM), pattern of expression of isoforms NMMII (NMMIIA, NMMIIB, NMMIIC) in the center of the tumor (CT), tumor invasion zone area and not neoplastic adjacent to the tumor (AE), relating the expression and localization of these proteins with the data described and outcome of patients after 5 years of follow-up. According to the results it is suggested that the NMMIIB expressed in AE may indicate the potential regional metastasis of SCC and NMMIIC present in the tumor invasion zone (IZ) is a predictor factor of poor prognosis of the disease. Therefore, it is possible to propose that immunoreactivity assessment of NMMIIB in EA and NMMIIC in IZ could be used in the analysis of operative parts, as a complement to routine morphological analysis.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/128187
Arquivos Descrição Formato
000972886.pdf (450.4Kb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.