Repositório Digital

A- A A+

Estudo retrospectivo de dermatopatias em gatos através de diagnóstico histopatológico realizados no setor de Patologia Veterinária da UFRGS, Porto Alegre (1990 - 2012)

.

Estudo retrospectivo de dermatopatias em gatos através de diagnóstico histopatológico realizados no setor de Patologia Veterinária da UFRGS, Porto Alegre (1990 - 2012)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo retrospectivo de dermatopatias em gatos através de diagnóstico histopatológico realizados no setor de Patologia Veterinária da UFRGS, Porto Alegre (1990 - 2012)
Autor Scherer, Heloisa Azevedo
Orientador Ferreiro, Laerte
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Biópsia
Dermatologias neoplásicas
Dermatopatias
Diagnóstico histológico
Lesões cutâneas
Micologia veterinaria
Patologia veterinaria : Gatos
[en] Cats
[en] Dermatopathy
[en] Neoplasms
[en] Non-neoplastic lesions
[en] Skin biopsy
Resumo Dentre as especialidades veterinárias, a dermatologia, juntamente com oncologia foram as que se destacaram a partir de 1980. Cerca de 30% dos atendimentos clínicos de carnívoros domésticos são associados com alterações dermatológicas. A maior parte dos dados disponíveis inclui estudos de outros países o que pode não refletir a realidade brasileira. O objetivo deste estudo foi apresentar a prevalência das principais dermatologias neoplásicas e não neoplásicas registradas em gatos, através de diagnósticos histopatológicos de biópsias da pele, realizados no setor de Patologia Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (SPV-UFRGS). Um estudo retrospectivo incluiu os resultados de biópsias de pele em gatos registrados entre 1990 e 2012, nos arquivos de diagnósticos histopatológicos do SPV-UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil. De um total de 443 biópsias cutâneas em gatos, 308 casos foram lesões de origem neoplásica que ocorreram em maior prevalência (69%) e afetaram, mais frequentemente, gatos idosos, independente do sexo. Nessa categoria, destacaram-se carcinoma epidermoide 32,14% (99/308), fibrossarcoma 18,83% (58/308), tricoblastoma 12,66% (39/308) e mastocitoma 7,47% (23/308). Entre as lesões de causas não neoplásicas, foram analisadas as de causas micóticas 22,22% (30/135), das quais, a esporotricose apresentou maior ocorrência, com maior prevalência em machos. As lesões de causas alérgicas ocuparam a segunda posição 18,52% (25/135) em prevalência, na categoria não neoplásica. As três dermatopatias mais frequentes foram neoplásicas, micóticas e alérgicas. As neoplasias afetaram mais frequentemente gatos idosos, independentemente do sexo. O carcinoma epidermoide é a dermatopatia neoplásica de maior ocorrência, em gatos sem raça definida, sem predisposição sexual. A esporotricose é a dermatomicose mais frequente e afetou principalmente gatos machos. A escassez de dados registrados nas fichas de solicitação de biópsia reduziu conclusões adicionais. Partindo-se do princípio de que a dermatite solar pode evoluir para o carcinoma epidermoide, e considerando-se o expressivo número de diagnósticos desta alteração entre todas as amostras cutâneas 22,35% (99/443), pode-se reforçar a importância deste estudo ao dermatologista de um país tropical, dando subsídios para a indicação da prevenção à exposição solar, visando prevenir a ocorrência da doença, aumentando o bem-estar dos gatos.
Abstract Both dermatology and oncology are areas that showed high development since the 1980s. It is estimated that approximately 30% of the clinical services for domestic carnivores have been associated with dermatological alterations. Most of the available data include studies developed outside the country and may not reflect the local situation. This study aimed to presents the prevalence of the main dermatological alterations affecting domestic cats and that were diagnosed by histopathological analysis in the Setor de Patologia Veterinária of Universidade Federal do Rio Grande do Sul (SPV-UFRGS).A retrospective study included the findings observed in feline skin biopsies recorded between 1990 and 2012 in the histopathological files from the SPV-UFRGS. In a total of 443 biopsies, 308 cases showed neoplastic origin which corresponded to most lesions (69%) and affected mostly aged cats, regardless of sex. This category included epidermoid carcinoma 32,14% (99/308), fibrosarcoma 18,83% (58/308), trichoblastoma 12,66% (39/308) and mastocytoma 7,47% (23/308). Epidermoid carcinoma was the top neoplastic dermatopathy and affected mostly undefined breed cats without sexual predisposition. Among the non-neoplastic cases, the mycoses 22,22% (30/135) and the allergic lesions 18,52% (25/135) were the most prevalent. Sporotrichosis was the predominant mycotic alteration and affected especially male cats. Therefore, the three most prevalent categories of dermatopathies affecting cats were neoplasia, mycosis and allergy. Thelack of data recorded in the clinical sheets for biopsy request minimized additional conclusions. Results showed here are highlighted upon consideration that solar dermatitis may evolve to epidermoid carcinoma, which has occurred in a high prevalence in this tropical country, where the prevention to the exposition of these animals to the solar radiation assumes a great role for animal care.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/128888
Arquivos Descrição Formato
000976400.pdf (1.010Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.