Repositório Digital

A- A A+

Selamento de lesões de cárie proximal com infiltrante resinoso : acompanhamento de 3 anos de um estudo clínico randomizado

.

Selamento de lesões de cárie proximal com infiltrante resinoso : acompanhamento de 3 anos de um estudo clínico randomizado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Selamento de lesões de cárie proximal com infiltrante resinoso : acompanhamento de 3 anos de um estudo clínico randomizado
Autor Pereira Junior, Jose Carlos D'Ornellas
Orientador Arthur, Rodrigo Alex
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.
Assunto Carie dentaria
Radiografia dentaria
[en] Bitewing
[en] Clinical trial
[en] Dental caries
Resumo O uso do infiltrante resinoso tem sido apontado como uma abordagem promissora para preencher a lacuna entre o tratamento não-invasivo e o tratamento invasivo em lesões proximais não-cavitadas (LPNC). No entanto, estudos clínicos não são conclusivos sobre o efeito deste tratamento na redução da progressão dessas lesões uma vez que foram realizados em indivíduos cuja atividade cárie não foi controlada. Desta forma, este estudo teve por objetivo avaliar a eficácia do uso do infiltrante resinoso em LPNC na redução da progresão dessas lesões ao longo de um período de 3 anos em um grupo de indivíduos que receberam tratamento e controle da doença cárie. Vinte e dois indivíduos cárie-ativos que possuíam pelo menos um par de LPNC em dentes posteriores foram selecionados para este estudo, totalizando 36 pares de lesões radiograficamente classificadas de metade externa de esmalte até junção amelo-dentinária. Em um delineamento do tipo boca-dividida, as lesões foram alocadas aleatoriamente para tratamento teste (uso do infiltrante resinoso – ICON, DMG, Hamburg, Germany) ou tratamento placebo, de forma que cada par de lesões recebeu os dois tratamentos. Após 3 anos, essas lesões foram novamente analisadas e sua progressão registrada radiograficamente pela análise pareada das radiografias iniciais com as radiografias após 3 anos. Índice de sangramento gengival (ISG) e atividade de cárie foram avaliados no início do estudo e aos 3 anos de acompanhamento. Diferenças na progressão de lesões entre as superfícies infiltradas e aquelas que receberam tratamento placebo foram comparadas pelo teste de McNemar. Dezessete individuos (27 pares de lesões) foram re-avaliados após 3 anos (drop-out de 22,7%). Não foi encontrada diferença no ISG dos indivíduos na comparação entre o início do estudo e aos 3 anos de acompanhamento. No entanto, três vezes menos sangramento gengival foi observado nas superfícies proximais de interesse (que receberam o infiltrante ou o tratamento placebo). Somente 4 indivíduos apresentaram atividade de cárie aos 3 anos. Em relação à progressão das lesões, 7,4% das lesões infiltradas (2/27) progrediram, enquanto que 18,5% das lesões que receberam tratamento placebo (5/27) apresentaram progressão, não havendo diferença estatística entre os grupos (p=0,453). Os resultados do presente estudo sugerem que nenhum efeito adicional na redução da progressão de LPNC foi encontrado após o uso de infiltrante resinoso em comparação a grupo placebo uma vez que a atividade de cárie é controlada ao nível individual.
Abstract Resin infiltration technique of carious lesion has been claimed as a promising approach to fill the gap between non-invasive and operative treatment on the management of non-cavitated proximal lesions (NCPL). However, clinical studies are inconclusive about the effect of this treatment on the reduction NCPL progression since they were performed in a group of subjects whose caries activity was not controlled. Therefore, this study aimed to assess the efficacy of resin infiltration of NCPL over a 3-year period in a group of individuals who received treatment and control of carious activity in order to better clarify the role of lesion infiltration on the management of NCPL. Twenty-two caries-active subjects that possessed at least a pair of NCPL in posterior teeth were selected for this study totalizing 36 pairs of lesion radiographically classified from outer half of enamel to enamel-dentin junction. In a split-mouth design, lesions were randomly allocated to test treatment (resin infiltration) or placebo treatment. At 3-year follow-up, the studied lesions were radiographically analyzed and the radiolucency progression registered. Lesion progression was then determined by pair-wise comparison. Gingival bleeding index (GBI) was also assessed at the beginning of the study and at the follow-up. Lesion activity was determined at 3 years follow-up. Differences in number of progressing lesions between test and placebo- treated surfaces were compared using McNemar test. Seven-teen subjects (27 pairs of lesions) were followed-up (drop-out rate of 22.7%). No difference was found on subject’s median GBI between the baseline and at its follow-up. However, 3 times less gingival bleeding of test and placebo-treated proximal surfaces was observed at the follow-up. Only 4 subjects were caries active at the follow-up. In the test group, 2/27 (7.4%) lesions and in the placebo group 5/27 (18.5%) lesions had progressed. No statistical difference was observed between the studied groups (p=0.453). The results of the present study suggest no additional effect of resin infiltration on the reduction of lesion progression when compared with placebo-treated lesions once caries activity is controlled at an individual level.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/128931
Arquivos Descrição Formato
000972944.pdf (6.100Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.