Repositório Digital

A- A A+

Filogenia e classificação de DISCOCEPHALINI (HEMIPTERA: PENTATOMIDAE: DISCOCEPHALINAE)

.

Filogenia e classificação de DISCOCEPHALINI (HEMIPTERA: PENTATOMIDAE: DISCOCEPHALINAE)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Filogenia e classificação de DISCOCEPHALINI (HEMIPTERA: PENTATOMIDAE: DISCOCEPHALINAE)
Autor Garbelotto, Thereza de Almeida
Orientador Campos, Luiz Alexandre
Co-orientador Grazia, Jocelia
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal.
Assunto Discocephalinae
Filogenia
Heteroptera
Pentatomidae
Taxonomia
Resumo A subfamília Discocephalinae, proposta por Fieber em 1861, é um grupo de percevejos fitófagos conhecidos apenas da região Neotropical, geralmente reconhecidos por apresentarem a inserção do lábio posterior à margem anterior dos olhos e tricobótrios lateralizados em relação aos espiráculos. Duas tribos são compõe a subfamília, Discocephalini e Ochlerini, entretanto pouco é conhecido de Discocephalini. A tribo teve uma diagnose apresentada quando proposta por Fieber, porém sua composição sofreu grandes alterações até hoje, e em termos de descrição do grupo é dito apenas que estes incluem espécies com corpo geralmente achatado, tamanho pequeno a médio, de coloração geralmente castanha, manchada de preto ou castanho escuro. Abordagens mais recentes baseadas em filogenias apontaram o grupo como parafilético. Com base nesta deficiência de conhecimento de Discocephalini e na incerteza sobre sua monofilia foi feito um estudo abordando a sistemática da tribo. O gênero Braunus Distant, antes pertencente à Discocephalini, foi reconhecido como sinônimo sênior de Lojus McDonald, e com base na classificação de Lojus transferido para Carpocorini (Pentatominae) em uma revisão do gênero que incluiu também a redescrição da espécie tipo do gênero (B. sciocorinus) e das demais espécies conhecidas; a descrição de três novas espécies para o gênero (B. machadoi sp. nov.; B. gibbus sp. nov. e B. prionotus sp. nov.); e uma chave de identificação para o gênero. Uma chave ilustrada para os gêneros de Discocephalini foi elaborada além de diagnoses para cada um dos 41 gêneros não-fósseis da tribo, muitos desses conhecidos apenas de suas descrições originais e pouco representados em coleções científicas. Ainda, o gênero Anhanga Distant foi transferido para Pentatominae, e Allinocoris Ruckes foi sinonimizado a Uncicrus Ruckes. Finalmente uma avaliação da monofilia da tribo foi feita utilizando caracteres morfológicos. As análises apontaram Discocephalini como polifilética, no entanto a maioria dos gêneros da tribo agruparam-se em um clado apenas (clado C) e, dentre estes, alguns dos gêneros apontados como relacionados por autores prévios apresentaram algum relacionamento. Uma diagnose para os gêneros do “clado C” foi elaborada, no entanto não foram feitas alterações da classificação atual. As análises ainda apontaram um possível parafiletismo de Discocephalinae.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/128950
Arquivos Descrição Formato
000974514.pdf (1.132Mb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.