Repositório Digital

A- A A+

Educação em saúde : questões de gênero e sexualidade na educação infantil

.

Educação em saúde : questões de gênero e sexualidade na educação infantil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Educação em saúde : questões de gênero e sexualidade na educação infantil
Autor Durant, Amanda Marques
Orientador Zarth, Silvana Maria
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Educação em saúde
Identidade de gênero
Sexualidade
[en] Children's education
[en] Gender identity
[en] Health education
[en] Sexuality
[es] Educación de los niños
[es] Educación sanitária
[es] Identidad de género
Resumo Trata-se de uma revisão integrativa da literatura de caráter qualitativo. Objetivou-se com o presente estudo analisar as evidências científicas disponíveis referentes às questões de gênero e sexualidade na prática da educação em saúde, voltada á educação infantil, no período de 2005 a 2015. Os dados foram coletados, nos meses de maio e junho de 2015 a partir das bases de dados LILACS e SCIELO, utilizando-se os descritores sexualidade, identidade de gênero, educação infantil e educação em saúde. Foram selecionados sete artigos que atingiram todos os critérios de inclusão desta pesquisa. Após leitura rigorosa de cada um deles, constatou-se que funções e atribuições diferenciadas são repassadas a meninos e meninas no meio familiar; atitudes e comportamentos esperados para cada um dos sexos marcam o modo de serem vistos em cada sociedade. A escola participa, de forma ativa na introjeção, pelos escolares, de atitudes dicotômicas aceitáveis e entendidas como pertencentes às meninas ou aos meninos. Evidenciou-se, de modo velado ou não, estereótipos de gênero, heteronormativos, imbuídos de valores diferentes aos sexos assumidos como verdadeiros, e, de uma sexualidade caracterizada pelo padrão da heterossexualidade, marcada por normas e regras de comportamentos.
Resumen Se trata de una revisión integradora de la literatura cualitativa. El objetivo de este estudio es analizar la evidencia científica disponible sobre cuestiones de género y sexualidad en la práctica de la educación sanitaria, la educación orientada a la voluntad de la primera infancia, de 2005 a 2015. Los datos fueron recolectados en los meses de mayo y junio 2015 de las bases de datos LILACS y SciELO, utilizando los descriptores sexualidad, identidad de género, educación de los niños y educación sanitaria. Hemos seleccionado siete artículos que cumplieron con todos los criterios de inclusión de esta investigación. Después de la lectura rigurosa de cada uno de ellos, se encontró que diferentes funciones y atribuciones se transmiten a los niños y niñas en la familia; actitudes y comportamientos esperados para cada uno de los sexos marcan el camino para ser visto en todas las sociedades. La escuela participa activamente en la introyección, por los escolares, de actitudes dicotómicos aceptables y percibido como perteneciente a las chicas o los chicos. Apareció, velada o no,que los estereotipos de género, heteronormativas, imbuidos de valores diferentes a los sexos supone lo que es cierto, y de una sexualidad que se caracteriza por la norma de la heterosexualidad, marcado por las normas y reglas de conducta.
Abstract This is a qualitative integrative review of literature. The objective of this study is to analyze the scientific evidence available relating to issues of gender and sexuality in the practice of health education, early childhood education oriented, between 2005 to 2015. Data was collected in the months of May and June 2015 from the LILACS and SciELO databases, using the descriptors sexuality, gender identity, children's education and health education. Seven articles were selected that met all the inclusion criteria of this research. After rigorous reading of each of them, it was found that different functions and powers are passed on to boys and girls in the family; attitudes and behaviors expected for each of the sexes mark the way to be seen in every society. The school participates actively in the introjection, by the students, of acceptable dichotomous attitudes that are perceived as belonging to girls or boys. It showed up, veiled or not, heteronormative gender stereotypes imbued with different values to the sexes assumed to be true, and in a sexuality characterized by the standard of heterosexuality, marked by norms and behavior rules.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/129061
Arquivos Descrição Formato
000975606.pdf (760.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.