Repositório Digital

A- A A+

Sooty blotch and flyspeck control with fungicide applications based on calendar, local IPM, and warning system

.

Sooty blotch and flyspeck control with fungicide applications based on calendar, local IPM, and warning system

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Sooty blotch and flyspeck control with fungicide applications based on calendar, local IPM, and warning system
Outro título Controle de fuligem e sujeira-de-mosca com aplicações de fungicidas baseadas em calendário, MIP local e sistema de alerta
Autor Spolti, Piérri
Sanhueza, Rosa Maria Valdebenito
Gleason, M.L.
Del Ponte, Emerson Medeiros
Abstract The objective of this work was to compare fungicide application timing for the control of sooty blotch and flyspeck (SBFS) of 'Fuji' apples in Rio Grande do Sul state, Brazil. The following treatments were evaluated in two growing seasons: two warning system‑based (modified version of the Brown‑Sutton‑Hartmann system) spray of captan plus thiophanate methyl, with or without summer pruning; two calendar/rain‑based spray of captan or a mixture of captan plus thiophanate methyl; fungicide spray timing based on a local integrated pest management (IPM) for the control of summer diseases; and a check without spraying. Sooty blotch and flyspeck incidence over time and their severity at harvest were evaluated. The highest number of spray was required by calendar/rain‑based treatments (eight and seven sprays in the sequential years). The warning system recommended five and three sprays, in the sequential years, which led to the highest SBFS control efficacy expressed by the reduced initial inoculum and disease progress rate. Summer pruning enhanced SBFS control efficacy, especially by suppressing SBFS signs which tended to be restrained to the peduncle region of the fruit. Sooty blotch and flyspeck can be managed both with calendar and the grower‑based IPM practices in Brazil, but a reduced number of sprays is required when the warning system is used.
Resumo O objetivo deste trabalho foi comparar épocas de aplicação de fungicida para o controle da fuligem e sujeira‑de‑mosca (FSM) em maçãs 'Fuji' no Estado do Rio Grande do Sul. Foram avaliados os seguintes tratamentos em dois ciclos de produção: dois baseados em sistema de previsão (modificação do sistema Brown‑Sutton‑Hartmann), com aplicação de captan em mistura com tiofanato metílico, com ou sem poda de verão; dois baseados em calendário ou ocorrência de chuva, com aplicação de captan ou mistura deste com tiofanato metílico; aplicação de fungicidas com base no manejo integrado de pragas (MIP) local para o controle de doenças de verão; e testemunha sem aplicação de fungicida. A incidência de FSM foi avaliada ao longo do tempo, e a severidade, na colheita. O maior número de aplicações (oito e sete em anos sequenciais) foi necessário nos tratamentos com recomendação de aplicação baseada no calendário. O sistema de previsão recomendou cinco e três aplicações, o que levou à maior eficiência de controle de FSM, pela redução de inóculo e da taxa de progresso da doença. A poda de verão incrementou a eficácia do controle da doença, especialmente pela restrição dos sinais de FSM na região peduncular do fruto. A FSM pode ser controlada tanto com o método do calendário, quanto com o uso das práticas de MIP com manejo local, mas o controle baseado no sistema de previsão requer menor número de aplicações.
Contido em Pesquisa Agropecuaria Brasileira : 1977. Brasilia. Vol. 46, n. 7 (jul. 2011), p. 697-705
Assunto Doença de planta
Fungicida
[en] Disease forecasting
[en] Fungicide management
[en] Integrated pest managemet
[en] Malus domestica
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/129123
Arquivos Descrição Formato
000851370.pdf (742.4Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.