Repositório Digital

A- A A+

Prevalência e fatores de risco para a retinopatia da prematuridade : estudo com 450 pré-termos de muito baixo peso

.

Prevalência e fatores de risco para a retinopatia da prematuridade : estudo com 450 pré-termos de muito baixo peso

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prevalência e fatores de risco para a retinopatia da prematuridade : estudo com 450 pré-termos de muito baixo peso
Outro título Prevalence and risk factors for retinopathy of prematurity : study with 450 very low birth weight preterm infants
Autor Fortes Filho, João Borges
Eckert, Gabriela Unchalo
Valiatti, Fabiana Borba
Costa, Marlene Coelho da
Bonomo, Pedro Paulo
Procianoy, Renato Soibelmann
Resumo Objetivo: Analisar prevalência e fatores de risco para a retinopatia da prematuridade (ROP) entre pré-termos com peso de nascimento (PN) d”1.500 gramas e/ou idade gestacional (IG) d”32 semanas admitidos em uma instituição hospitalar universitária de nível terciário. Métodos: Estudo de coorte institucional, prospectivo e descritivo, realizado entre outubro de 2002 e julho de 2008, incluindo todos os pré-termos com PN d”1.500 gramas e/ou com IG d”32 semanas, que sobreviveram até a 42ª semana de IG corrigida. Foram determinadas a prevalência da ROP em seus vários estadiamentos evolutivos. Os principais fatores de risco para o surgimento da ROP no período pós-natal foram comparados por análises uni e multivariadas entre os pacientes que desenvolveram e os que não desenvolveram a doença. Para a análise das variáveis contínuas entre os dois grupos, foi usado o Teste t (Student) para amostras independentes e para a comparação das variáveis categóricas, o Qui-Quadrado. A regressão logística incluiu as variáveis com significância após a análise univariada. Resultados: Foram estudadas 450 crianças cuja média de PN e IG foram 1.213,50 gramas (± 277,4) e 30,3 semanas (± 2,2), respectivamente. A ROP, em qualquer estadiamento, afetou 24,2% das crianças. Doença limiar, necessitando de tratamento pela fotocoagulação, ocorreu em 24 pacientes (5,3%). Após análise univariada, a IG, o PN, o ganho ponderal do nascimento até a 6ª semana de vida, o uso de oxigenioterapia em ventilação mecânica e de indometacina, as ocorrências de sepse e hemorragia intraventricular e a necessidade de transfusões sanguíneas, estiveram associados com a ROP. A regressão logística confirmou a importância da IG (OR: 0,856; IC95%: 1,141-1,447; P=0,014), do baixo ganho ponderal (OR: 0,997; IC95%: 0,996-0,999; P<0,001), do uso de ventilação mecânica (OR: 1,770; IC95%: 1,029- 3,046; P=0,039), além da necessidade de transfusões sanguíneas (OR: 1,285; IC95%: 1,141-1,447; P<0,001), como fatores de risco independentes para o surgimento da ROP entre pré-termos nascidos com peso d”1.500 gramas. Conclusão: Este estudo mostrou ocorrência de ROP e necessidade de tratamento, em nossa instituição, com percentuais comparáveis a outros estudos internacionais. Os fatores de risco independentes para o surgimento da ROP estiveram relacionados tanto com a baixa IG quanto com o baixo ganho de peso no período pós-natal e, também, com o uso da oxigenioterapia e com a necessidade de transfusões sanguíneas.
Abstract Purpose: This study aims to analyze prevalence and risk factors for retinopathy of prematurity (ROP) among preterms with birth weight (BW) d”1,500 grams and/or gestational age (GA) d”32 weeks, admitted in an University level 3 institution. Methods: An institutional, prospective and descriptive cohort study including all preterms with BW d”1,500 grams and/or GA d”32 weeks, who survived from birth to the 42nd week of postmentrual age, was carried out from October 2002 to July 2008. The prevalence of any stage ROP and the main risk factors of postnatal period for ROP were compared by uni and multivariate analysis. Continuous variables were analysed by Student’s t - Test. Chi-square was used to compare cathegoric variables. To the logistic regression were included all of the significant variables after univariate analysis. Results: Retinopathy in any evolutive stage has affected 24.2% of the babies. Threshold disease needing treatment has appeared in 24 patients (5.3%). After univariate analysis, GA, BW, use of mechanical ventilation and indomethacin, occurrence of intraventricular hemorrhage and sepsis, and need of blood transfusions, have been associated with ROP. Logistic regression has confirmed the great importance of GA (OR: 0,856; IC95%: 1,141-1,447; P=0,014), low weight gain from birth to the 6th week of life (OR: 0,997; IC95%: 0,996-0,999; P<0,001), use of mechanical ventilation (OR: 1,770; IC95%: 1,029- 3,046; P=0,039), and need of blood transfusions (OR: 1,285; IC95%: 1,141-1,447; P<0,001), as independent risk factors for developing of ROP among preterms with BW d”1,500 grams. Conclusion: This study has shown prevalence of ROP and need of treatment among this institution’s preterms comparable to other international studies.The main risk factors for ROP in this cohort were related with the BW, the postnatal low weight gain, and therapies like mechanical ventilation and blood transfusions.
Contido em Revista brasileira de oftalmologia. Vol. 68, n. 1 (jan./fev. 2009), p. 22-29
Assunto Recém-nascido de baixo peso
Retinopatia da prematuridade
[en] Infant
[en] Premature, infant
[en] Prevalence
[en] Retinopathy of prematurity/prevention and control
[en] Risk factors
[en] Very low birth weight
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/129166
Arquivos Descrição Formato
000720818.pdf (94.82Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.