Repositório Digital

A- A A+

Tingis americana DRAKE (HEMIPTERA, TINGIDAE) : biologia em Handroanthus heptaphylus e Handroanthus chrysotrichus (BIGNONIACEAE) e descrição das ninfas

.

Tingis americana DRAKE (HEMIPTERA, TINGIDAE) : biologia em Handroanthus heptaphylus e Handroanthus chrysotrichus (BIGNONIACEAE) e descrição das ninfas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Tingis americana DRAKE (HEMIPTERA, TINGIDAE) : biologia em Handroanthus heptaphylus e Handroanthus chrysotrichus (BIGNONIACEAE) e descrição das ninfas
Autor Moreira, Daiane Carvalho
Orientador Redaelli, Luiza Rodrigues
Co-orientador Barcellos, Aline
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal.
Assunto Handroanthus chrysotrichus
Handroanthus heptaphylus
Tingis americana
Resumo No Jardim Botânico de Porto Alegre (JB), ninfas e adultos de Tingis americana Drake, 1922 foram encontrados alimentando-se de folhas de Handroanthus heptaphyllus e H. chrysotrichus, causando morte de mudas. Este é o primeiro registro de T. americana nestas espécies hospedeiras e no Rio Grande do Sul. O objetivo do trabalho foi avaliar o desenvolvimento ninfal nestes dois hospedeiros e registrar parâmetros reprodutivos em H. heptaphyllus a 25 ± 1 ºC; 60 ± 10% UR; fotofase de 16 horas. Também foi realizada a descrição das ninfas de T. americana, com a utilização da técnica de MEV, um estudo detalhado da morfologia geral e da ultraestrutura tegumentar. Foram acompanhadas 117 ninfas em H. heptaphyllus e 110 em H. chrysotrichus. A duração média do período ninfal foi menor nos indivíduos mantidos em H. heptaphyllus (12,69 ± 0,076 dias) do que em H. chrysotrichus (19,11 ± 0,208 dias) (P < 0,0001), entretanto a viabilidade desta fase foi similar nos dois hospedeiros.Em H. heptaphyllus, 16 casais foram individualizados para observar aspectos reprodutivos. O período embrionário foi de 12,32 ± 0,274 dias e a viabilidade dos ovos de 92%. A fecundidade média total e a diária foram de 310,0 ± 19,40 ovos/fêmea e 7,46 ± 0,302 ovos/fêmea/dia, respectivamente. Machos e fêmeas pareados mostraram longevidade semelhante (P = 0,0691), enquanto fêmeas não-pareadas foram mais longevas do que machos (P = 0,0460). Os cinco ínstares de T. americana apresentam estruturas tegumentares na forma de tubérculos, projeções e setas características na cabeça, tórax e abdome. Os tubérculos apresentam um gradual desenvolvimento tanto em tamanho quanto em número de ramificações ao longo da ontogenia, sendo os cefálicos os únicos a permanecerem no estágio adulto. Diferentes projeções ocorrem associadas ou não aos tubérculos, em forma de escamas, ampolas, gotas e trompetes. Distintamente dos tubérculos, estas projeções aumentam apenas em número, sem apresentar mudanças no tamanho, durante o desenvolvimento ninfal.
Abstract Nymphs and adults of Tingis americana Drake, 1922 were found feeding on leaves of Handroanthus heptaphyllus and H. chrysotrichus in the Botanic Garden, Porto Alegre, southern Brazil. This is the first record of T. americana on these host plants in Rio Grande do Sul. We aimed to compare the nymphal development on both hosts and to analyze the reproductive parameters on H. heptaphyllus, under 25 ±1 ºC; 60 ± 10% RH; 16 hours photophase. We also described the immatures T. americana for the first time, with a detailed study of the morphology and ultrastructure of integument by using Scanning Electron Microscopy (SEM). A total of 117 nymphs were followed on H. heptaphyllus and 110 on H. chrysotrichus. The mean nymphal period (days) was shorter in individuals reared on H. heptaphyllus (12.69 ± 0.076) than on H. chrysotrichus (19.11 ± 0.208) (P < 0.0001). However, nymph viability was similar on both hosts. In H. heptaphyllus, 16 couples were individualized in order to observe reproductive aspects, in which the embryonic period averaged 12.32 ± 0.274 days and egg viability of 92%. The fecundities were 310.0 and daily ± 19.40 eggs / female and 7.46 ± 0.302 eggs / day, respectively. Paired males and females showed similar longevity (P = 0.0691), while unpaired females lived longer than males (P = 0.0460). The five instars of T. americana have integumentary structures on head, thorax and abdomen, showed as tubercles, projections and setae. The tubercles have a gradual development, both in size and branching, through ontogeny. Only the cephalic tubercles remain in the adult. Different projections occur, associated or not to tubercles, such as scale-like, ampullalike, drop-like and trumpet-like projections. Unlike tubercles, these projections increase only in number, with no changes in size, during nymphal development.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/129467
Arquivos Descrição Formato
000944044.pdf (3.718Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.