Repositório Digital

A- A A+

Carga de trabalho em unidade coronariana segundo o Nursing Activities Score

.

Carga de trabalho em unidade coronariana segundo o Nursing Activities Score

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Carga de trabalho em unidade coronariana segundo o Nursing Activities Score
Autor Reich, Rejane
Vieira, Débora Feijó Villas Boas
Lima, Luciana Bjorklund de
Silva, Eneida Rejane Rabelo da
Resumo Objetivo: verifi car a carga de trabalho de enfermagem aferida pelo Nursing Activities Score em uma unidade coronariana, analisar sua relação com os turnos de trabalho e comparar o quadro de enfermagem existente na unidade com o projetado segundo os dados do instrumento. Método: estudo longitudinal conduzido em um hospital universitário da região sul do Brasil no período de abril a junho de 2012. Foram realizadas 604 medidas por turnos, em uma amostra de 61 pacientes. A carga de trabalho foi de 47% (±12) na análise por turnos, com média mais elevada no turno da tarde. Resultados: observou-se a necessidade de em média dois e até 2,4 profi ssionais de enfermagem, estando condizente com o quantitativo real da unidade. Conclusão: o instrumento possibilitou mensurar a carga de trabalho de enfermagem e delinear a variabilidade das demandas nos diferentes turnos de trabalho.
Abstract Objective: this study aimed to using the Nursing Activities Score to assess nursing workload in a coronary care unit, to assess the distribution of workload between shifts, and to compare the current staff of the care unit with that recommended by the instrument. Method: this was a longitudinal study, conducted in a teaching hospital in Southern Brazil, between April to June 2012. Results: A total of 604 NAS measures were obtained from the 61 patients included. The mean workload per shift was 47% (±12), with the greatest workload being reported in the afternoon shifts. Conclusion: according to the NAS, a mean of two and a maximum of 2.4 nursing professionals would be required per shift to meet all patient demands, suggesting that the current staff size in the CCU is adequate. The NAS was successful in assessing nursing workload and changes in patient demands over time.
Resumen Objetivo: verifi car la carga de trabajo de enfermería medida por la Nursing Activities Score en una unidad coronaria, su relación con los turnos de trabajo y comparar el cuadro de enfermería existente en la unidad con lo proyectado según los dados del instrumento. Método: estudio longitudinal realizado en un hospital universitario de la región sur de Brasil en el periodo de abril a junio de 2012. Resultados: se realizaron 604 medidas por turnos, en una muestra de 61 pacientes. La carga de trabajo fue del 47% (±12) en el análisis por turnos, con promedios más elevados en el turno de la tarde. Conclusión: se observó la necesidad de en promedio dos y hasta 2,4 profesionales de enfermería, estando consistente con el cuantitativo real de la unidad. El instrumento posibilito medir la carga de trabajo de enfermería e delinear la variabilidad de las demandas en los diferentes turnos de trabajo.
Contido em Revista gaúcha de enfermagem. Porto Alegre. Vol. 36, n. 3 (jul./set. 2015), p. 28-35
Assunto Carga de trabalho : Pessoal de saúde
Enfermagem cardiológica
Terapia intensiva
[en] Cardiology
[en] Intensive care
[en] Nursing
[en] Workload
[es] Carga de trabajo
[es] Cuidados intensivos
[es] Enfermería
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/129818
Arquivos Descrição Formato
000976690.pdf (500.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.