Repositório Digital

A- A A+

Ecologia de leveduras da cavidade bucal de pessoas saudáveis : diversidade de espécies e distribuição espacial

.

Ecologia de leveduras da cavidade bucal de pessoas saudáveis : diversidade de espécies e distribuição espacial

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Ecologia de leveduras da cavidade bucal de pessoas saudáveis : diversidade de espécies e distribuição espacial
Outro título Yeast ecology of the oral cavity from healthy people : species diversity and spatial distribution
Autor Zanelatto, Carla
Orientador Silva, Patrícia Valente da
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agrícola e do Ambiente.
Assunto Boca
Candida
Fungos
Leveduras
Microbiota
Resumo Para melhor compreender o papel dos micro-organismos nas doenças da cavidade bucal, é necessário inicialmente avaliar a diversidade microbiana naturalmente existente em indivíduos saudáveis, além de sua distribuição espacial na cavidade bucal. Muitos estudos são conduzidos elucidando o papel do biofilme e das bactérias na saúde bucal, porém poucas pesquisas focaram na atuação das leveduras. Neste sentido, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a diversidade e distribuição de leveduras do gênero Candida na microbiota bucal de indivíduos saudáveis. Foram coletadas amostras da boca pacientes adultos saudáveis. Foram obtidas amostras de 9 diferentes habitats da boca: bochechas direita e esquerda, assoalho da boca, palato, língua dorsal, língua ventral, dente molar, vestíbulo labial e saliva. Foram avaliados 100 pacientes com uma média de 28 dentes. Quarenta e nove indivíduos apresentaram leveduras na sua microbiota bucal. Candida albicans foi o micro-organismo mais prevalente (49%), seguido de Candida krusei, Candida parapsilosis, Meyerozyma guilliermondii (C. guilliermondii), Candida glabrata, Candida tropicalis e Candida dubliniensis. A associação das leveduras encontradas e os habitats bucais sugeriu que comunidades leveduriformes podem distinguir-se entre os diferentes tecidos da cavidade bucal. A língua (dorsal e ventral) apresentou colonização específica, caracterizada pelas espécies C. tropicalis e C. dubliniensis. De forma semelhante, a microbiota dos habitats revestidos por mucosa foi análoga. A microbiota da língua e dos tecidos duros assemelhou-se entre si em menor intensidade. Estes resultados introduzem a dimensão espacial desta diversidade microbiana que vem sendo estudada, complementando as informações obtidas nos estudos do microbioma humano.
Abstract To better understand the role of microorganisms in the diseases of the oral cavity, first it is necessary to evaluate the natural microbial diversity in healthy individuals, as well as their spatial distribution in the oral cavity. Many studies are conducted elucidating the role of biofilms and bacteria in oral health, but few research has focused on the yeast’s performance. In this sense, the objective of this study was to evaluate the diversity and distribution of Candida species in the oral microbiota of healthy individuals. Samples were colleted from the mouth of healthy adults. Samples of 9 different mouth habitats were obtained: right and left cheeks, floor of the mouth, palate, dorsal tongue, ventral tongue, molar tooth, labial vestibule and saliva. We evaluated 100 patients with an average of 28 teeth. Forty-nine subjects had yeasts in their oral microbiota. Candida albicans was the most prevalent microorganism (49%), followed by Candida krusei, Candida parapsilosis, Meyerozyma guilliermondii (C. guilliermondii), Candida glabrata, Candida tropicalis and Candida dubliniensis. The association found between the yeasts and oral habitats suggested that communities can be distinguished by the different tissues of the oral cavity. The tongue (dorsal and ventral) presented specific colonization, characterized by the species C. tropicalis, and C. dubliniensis. Similarly, the microbiota of the mucous habitats was similar. The microbiota of the tongue and hard tissue resembled each other in a lesser degree. These results introduce the spatial dimension of the microbial diversity that has been studied, complementing the information obtained in the human microbiome research.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/129953
Arquivos Descrição Formato
000976437.pdf (1.708Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.