Repositório Digital

A- A A+

Avaliação externa no Ensino Superior na área da saúde : inquietações e a dimensão das margens

.

Avaliação externa no Ensino Superior na área da saúde : inquietações e a dimensão das margens

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação externa no Ensino Superior na área da saúde : inquietações e a dimensão das margens
Autor Chaves, Simone Edi
Ceccim, Ricardo Burg
Resumo Este é um artigo de reflexão, com abordagem no plano dos princípios e valores que antecedem ou sucedem processos avaliativos institucionais do ensino, tendo em vista a área da saúde. Tem por objetivo colocar em debate os processos de avaliação externa realizados nos cursos de graduação na área da saúde, uma vez que mobilizam os aspectos objetivos, mas, também, aqueles subjetivos, próprios do contato in loco, fundamental à apreensão daquilo que “realmente” está em curso na formação. Independente de que se possa indicar precisamente “como” ou “o quê” avaliar, quais medidas e padrões usar, é preciso “refletir sobre” e “desejar” uma avaliação que diga respeito àquilo que fazemos passar com nossas práticas pedagógicas. O texto busca mostrar a força daquilo que está na dimensão “das margens”, dimensão não prevista no sistema de avaliação.
Abstract This is a reflective paper addressing the principles and values that precede or succeed evaluative processes at health-related educational institutions. It seeks to put the external evaluation processes conducted during undergraduate health-related programs up for debate. It addresses both objective and subjective issues relating to in-situ contact, which is fundamental to grasping what is “really” being taught. Independent of what can be indicated regarding precisely “how” or “what” to evaluate or which measures and standards to use, it is necessary to “reflect on” and “want” an evaluation that relates to what we are getting across through our pedagogical practices. This text sets out to show the strength that is in the dimension “of the margins”, a dimension that is not envisaged in the evaluation system.
Resumen Este es un artículo de reflexión, con abordaje en el plano de los principios y valores que preceden o suceden a los procesos de evaluación institucionales de la enseñanza, llevando en consideración el área de la salud. Su objetivo es abrir el debate sobre los procesos de evaluación externa realizados en los cursos de graduación en el área de salud, puesto que movilizan los aspectos objetivos y también los subjetivos, propios del contacto in loco, fundamental para el entendimiento de lo que “realmente” se realiza en la formación. Independientemente de que se pueda indicar precisamente “cómo” o “el qué” evaluar, cuáles son las medidas o estándares que hay que utilizar, es necesario “reflexionar sobre” y “desear” una evaluación que se refiera a lo que transmitimos con nuestras prácticas pedagógicas. El texto busca mostrar la fuerza de lo que está en la dimensión “de los márgenes”, dimensión no prevista en el sistema de evaluación.
Contido em Interface : comunicação, saúde, educação. Botucatu. Vol. 19, n. 55 (out./dez. 2015), p. 1233-1242
Assunto Avaliação externa
Ensino superior
Graduação
[en] Education
[en] Evaluation
[en] Health-related undergraduate courses
[en] Higher education
[en] Institutional evaluation
[es] Enseñanza
[es] Enseñanza superior
[es] Evaluación
[es] Evaluación institucional
[es] Graduación en salud
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/130111
Arquivos Descrição Formato
000977335.pdf (110.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.