Repositório Digital

A- A A+

Índice de Turnover da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo, 2013

.

Índice de Turnover da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo, 2013

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Índice de Turnover da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo, 2013
Autor Reis, Marines Guedes
Orientador Camara, Guilherme Dornelas
Co-orientador Ferreira, Gimerson Erick
Data 2015
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de especialização em Gestão em Saúde (UAB).
Assunto Gestão de pessoas
Gestão em saúde
Turnover
Resumo A rotatividade de pessoal, ou turnover, tem se tornado assunto relevante para as organizações, por impactar diretamente nos resultados das organizações. O presente trabalho teve como objetivos verificar os índices de turnover da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo (FSNH), fundação estatal, com personalidade jurídica de direito privado, e compará-las a outras instituições do segmento saúde. Consiste em pesquisa documental, descritiva, em sites de outras instituições de saúde e nos relatórios produzidos pelo Setor de Recursos Humanos da FSNH. Os resultados da pesquisa demonstraram que, no comparativo geral, tendo como norteador o ano de 2012, a FSNH apresentou a taxa de rotatividade média mensal de 2,35%, a segunda maior, ficando abaixo somente do índice do DIEESE, que foi de 3,98%. A taxa média mensal informada no Boletim de Indicadores do PROAHSA, o qual apresenta informações de cerca de oitenta hospitais, foi de 1,72%, também inferior às da FSNH. O índice de rotatividade de pessoal do HCPA foi de 0,94%, o menor, se confrontado com as demais organizações deste estudo. Das principais causas da rotatividade de pessoal identificadas no estudo, 70% estão relacionadas à troca de emprego para outro, próximo à residência do funcionário, e 20%, à incompatibilidade de horários, este segundo, em razão do quadro ser composto, em sua maioria, pela parte assistencial que geralmente possui mais de um emprego. Não obstante, podem estar relacionadas ao fator remuneratório, ausência de plano de cargos e salários, políticas de recrutamento interno, além de outros aspectos. As consequências detectadas pela alta rotatividade, além dos custos financeiros, podem estar relacionadas a problemas de fechamento de escalas, sobrecarga de trabalho, o que interfere ainda mais na satisfação do trabalhador, na qualidade e na quantidade dos serviços prestados. Concluindo, o índice de turnover da FSNH é o segundo mais elevado, demonstrando a necessidade de se adotar novas estratégias gerenciais e políticas internas na Instituição, as quais potencializem as ações em prol de seus colaboradores e favoreçam um clima organizacional favorável a eles.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/130256
Arquivos Descrição Formato
000975516.pdf (463.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.