Repositório Digital

A- A A+

Experiências de discriminação relacionadas aos serviços de saúde : análise exploratória em duas capitais do Sul do Brasil

.

Experiências de discriminação relacionadas aos serviços de saúde : análise exploratória em duas capitais do Sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Experiências de discriminação relacionadas aos serviços de saúde : análise exploratória em duas capitais do Sul do Brasil
Outro título Experiences of health service-related discrimination : exploratory analysis in two Southern Brazilian State capitals
Outro título Experiencias de discriminación relacionadas a los servicios de salud : análisis exploratorio en dos capitales del Sur de Brasil
Autor Baumgarten, Alexandre
Peron, Tamara Barcellos
Bastos, João Luiz
Toassi, Ramona Fernanda Ceriotti
Hilgert, Juliana Balbinot
Hugo, Fernando Neves
Celeste, Roger Keller
Resumo Objetivo: descrever a prevalência de discriminação relacionada aos serviços de saúde, suas motivações e fatores associados. Métodos: análise seccional realizada com bancos de dados oriundos de dois inquéritos realizados no município de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, com usuários de serviços de saúde, e no município de Florianópolis, Santa Catarina, com amostra representativa de universitários, entre 2010 e 2012. Resultados: a prevalência de discriminação relacionada aos serviços de saúde foi de 13,6% (IC95%: 10,5-17,2) em Porto Alegre-RS e de 7,4% (IC95%: 5,8-9,1) em Florianópolis-SC; o principal motivo para a discriminação foi ser de baixa posição socioeconômica; em ambas as capitais, observou-se maior prevalência de discriminação entre fumantes, autoclassificados pretos/negros e indivíduos de 31 a 40 anos de idade. Conclusão: a prevalência de discriminação foi relativamente baixa; reforça-se a necessidade de se investigar a discriminação no âmbito dos serviços de saúde, para a provisão de cuidados adequados à população.
Abstract Objective: to describe the prevalence of health service-related discrimination, as well as its motivations and associated factors. Methods: this is a cross-sectional analysis based on data from two population-based surveys carried out in Porto Alegre-RS with health service users and in Florianópolis-SC with a representative sample of university students, between 2010-2012. Results: the prevalence of discrimination related to the health services was 13.6% (CI95%: 10.5-17.2) in Porto Alegre and 7.4% (CI95%: 5.8-9.1) in Florianopolis; the main reason for being discriminated against was to be of low socioeconomic position; in both state capitals, the highest prevalence of discrimination was observed among smokers, self-classified blacks, and individuals between 31 and 40 years of age. Conclusion: the results show a relatively low prevalence of discrimination; the study reinforces the need to investigate discrimination in health services in order to provide adequate care to the population.
Contido em Epidemiologia e serviços de saúde : revista do Sistema Único de Saúde do Brasil. Brasília. Vol. 24, no. 3 (jul./set. 2015), p. 353-362
Assunto Discriminação social
Florianópolis (SC)
Iniquidade social
Porto Alegre (RS)
Serviços de saúde
Sistema Único de Saúde
[en] Cross-sectional studies
[en] Health services
[en] Social discrimination
[en] Social inequity
[en] Unified Health System
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/130339
Arquivos Descrição Formato
000977014.pdf (1.275Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.