Repositório Digital

A- A A+

Growth of Paecilomyces variotii in B0 (diesel), B100 (biodiesel) and B7 (blend), degradation and molecular detection

.

Growth of Paecilomyces variotii in B0 (diesel), B100 (biodiesel) and B7 (blend), degradation and molecular detection

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Growth of Paecilomyces variotii in B0 (diesel), B100 (biodiesel) and B7 (blend), degradation and molecular detection
Outro título Crescimento de Paecilomyces variotii em B0 (diesel), B100 (biodiesel) e B7 (mistura), degradação e detecção molecular
Autor Gassen, Jorge
Bento, Fatima Menezes
Frazzon, Ana Paula Guedes
Ferrão, Marco Flôres
Marroni, Igor Villela
Simonetti, Amauri Braga
Resumo A introdução de biodiesel ao diesel pode permitir que o combustível se torne mais suscetível ao crescimento de microorganismos, especialmente durante o armazenamento incorreto. Para analisar o efeito da adição de biodiesel em diesel puro no crescimento de Paecilomyces variotii, avaliou-se seu desenvolvimento em microcosmos contendo diesel puro (B0), mistura diesel/biodiesel (B7) e biodiesel puro (B100). Em microcosmos com meio mineral mínimo e B0, B7 ou B100, após 60 dias, a biomassa (peso seco) formada na interface óleo-agua com B7 e B100 foi significativamente maior quando comparada com a de B0. A análise de infravermelho mostrou redução da fração carbonila em B7 e B100, sugerindo a formação de compostos intermediários em B7. Para monitorar uma possível contaminação de tanque de armazenamento de combustível por P. variotii, amostras foram colhidas e analisadas por um teste de PCR específico para detecção de esporos deste fungo em fase aquosa. Este método foi capaz de detectar um mínimo de 103 esporos ml–1, correspondente a 0.0144 ng µl–1 de DNA. Especificidade foi testada contra Aspergillus fumigatus e Pseudallescheria boydii.
Abstract The introduction of biodiesel to diesel may allow the fuel to be more susceptible to microorganism growth, especially during incorrect storage. To evaluate the effect of adding biodiesel in pure diesel on the growth of Paecilomyces variotii, microcosms containing pure diesel (B0), blend diesel/biodiesel (B7) and pure biodiesel (B100) were used. In microcosm with minimal mineral medium and B0, B7 or B100, after 60 days, the biomass (dry weight) formed at interface oil-water in B7 and B100 was significantly higher when compared to that of B0. Infrared analysis showed reduction of the carbonile fraction in B7 and B100 suggesting formation of intermediate compounds in B7. TFungoitor possible contamination of fuel storage tank by P. variotii samples were collected and analysed by specific-PCR assay for detection of P. variotii spores in the aqueous phase. This method was able to detect a minimum of 103 spores ml–1, corresponding to 0.0144 ng µl–1 of DNA. Specificity was tested against Aspergillus fumigatus and Pseudallescheria boydii.
Contido em Brazilian journal of biology. São Carlos. Vol. 75, no. 3 (Aug. 2015), p. 541-547
Assunto Biodegradação
Biodiesel
Combustível
Contaminacao microbiana
Espectroscopia no infravermelho
Fungos
Paecilomyces
[en] Biodegradation
[en] Deteriogenic
[en] Infrared spectroscopy
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/130367
Arquivos Descrição Formato
000978216.pdf (1.406Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.