Repositório Digital

A- A A+

Análise comparativa de indicadores de unidades básicas de saúde e equipes de Estratégia de Saúde da Família em um município do Rio Grande do Sul

.

Análise comparativa de indicadores de unidades básicas de saúde e equipes de Estratégia de Saúde da Família em um município do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise comparativa de indicadores de unidades básicas de saúde e equipes de Estratégia de Saúde da Família em um município do Rio Grande do Sul
Autor Silva, Stefania Rosa da
Orientador Possa, Lisiane Bôer
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Saúde Coletiva: Bacharelado.
Assunto Atenção primária à saúde
Centros de saúde
Rio Grande do Sul
Sistema Único de Saúde
Resumo A doutrina dos cuidados pnmanos em saúde, proveniente da Declaração de Alma-Ata, influenciou a formulação de políticas de saúde no Brasil e, por sua vez, as Leis 8.080/90 e 8.142/90, as quais regulamentaram o Sistema Único de Saúde (SUS), criado pela Constituição Federal, em 1988. A Atenção Básica (AB) é, no Brasil; orientada pelos princípios da universalidade, acessibilidade e coordenação do cuidado, do vínculo e da continuidade, da responsabilização, da humanização, da equidade e da participação social, tendo como estratégia prioritária para sua organização a Estratégia de Saúde da Família (ESF). Em 2006, a Política Nacional de Atenção Básica foi instituída e, para sua implementação, criou-se o Pacto da Atenção Básica, o qual passou a ser inserido no Pacto pela Saúde que, por sua vez, é composto pelo Pacto pela Vida, Pacto em Defesa do SUS, e Pacto de Gestão. Com o objetivo de analisar comparativamente os indicadores de saúde das Unidades Básicas de Saúde (UBS's) que possuem e as que não possuem Estratégia de Saúde da Família, foi realizada, no presente estudo, urna análise de alguns indicadores de produtividade pertencentes às Linhas-Guia inseridas no Pacto pela Vida. A pesquisa, em série histórica (de 2008- 2012), foi realizada no município de Caxias do Sul, Estado do Rio Grande do Sul, pertencente à 5° Coordenadoria Regional de Saúde. A metodologia utilizada foi análise descritiva dos indicadores selecionados. Os resultados preliminares, mesmo que representem peculiaridades regionais, possibilitaram a percepção de que, em linhas gerais, as UBS's tradicionais apresentaram maior produtividade quando comparadas a UBS's com ESF (a exceção do indicador de puericultura), fato que demonstra que, apesar da construção de vínculos ser pressuposto básico da ESF, objetivando maior aproximação e comprometimento com os usuários e, consequentemente, maior produtividade, tal situação, na prática, segundo os dados coletados,não está repercutindo nas ações em saúde preconizadas no Pacto.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/130432
Arquivos Descrição Formato
000976887.pdf (2.335Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.