Repositório Digital

A- A A+

A experiência e a prática da paternidade na adolescência : estudo longitudinal da gestação ao primeiro ano de vida do bebê

.

A experiência e a prática da paternidade na adolescência : estudo longitudinal da gestação ao primeiro ano de vida do bebê

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A experiência e a prática da paternidade na adolescência : estudo longitudinal da gestação ao primeiro ano de vida do bebê
Autor Henn, Camila Guedes
Orientador Piccinini, Cesar Augusto
Data 2011
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Adolescente
Bebê
Paternidade
[en] Adolescence
[en] Fatherhood
[en] Paternal involvement
[en] Paternal role
Resumo O presente estudo teve por objetivo investigar a experiência e a prática da paternidade na adolescência, desde a gestação até o primeiro ano de vida do bebê. Participaram deste estudo três casais de adolescentes, cuja gestação estava no terceiro trimestre no momento do primeiro contato. Os participantes tinham idades entre 16 e 19 anos e, no momento da gestação, estavam namorando ou morando juntos, e eram de nível sócio-econômico baixo. Foi utilizado um delineamento de estudo de caso coletivo (Stake, 1994), de caráter longitudinal, sendo cada caso investigado em três diferentes etapas: terceiro trimestre de gestação, após três meses e após um ano de vida do bebê. Os relatos dos participantes foram submetidos à análise de conteúdo qualitativa e agrupados em torno de dois eixos temáticos: experiência e prática da paternidade. Em relação à experiência da paternidade, os resultados revelaram que os pais do presente estudo relataram mudanças importantes em suas vidas com o advento da paternidade, as quais foram também confirmadas pelos relatos maternos, com destaque para a percepção das mães de uma maior responsabilidade e maturidade dos companheiros com a chegada das filhas. No que diz respeito à prática da paternidade e, mais especificamente, ao envolvimento paterno, os jovens pais mostraram-se, de modo geral, bastante envolvidos na vida de suas filhas. Entretanto, tal participação parecia dar-se mais no nível das brincadeiras e do sustento da família do que em relação às tarefas de cuidado, que ficavam mais à cargo das mães. Foram identificadas importantes repercussões da paternidade sobre a vida destes jovens, em especial no que diz respeito à situação laboral e ao aumento da responsabilidade. Já no que diz respeito ao exercício da função paterna, os pais foram identificados como importantes fontes de apoio emocional para suas jovens companheiras, tanto no período da gestação, quanto no puerpério, apesar de algumas dificuldades em relação ao exercício de outras funções tenham sido identificadas. No entanto, apesar das dificuldades, os participantes do presente estudo, embora jovens, avaliavam positivamente suas experiências de paternidade e, de modo geral, mostravam-se envolvidos e implicados em sua prática enquanto pais, pelo menos ao longo do primeiro ano de vida de suas filhas.
Abstract This study aimed to investigate the experience and practice of fatherhood in adolescence from pregnancy through the infant’s first year. The study included three teenage couples in the third trimester of pregnancy at the time the first contact. Participants were 16 to 19 years old and were dating or living together, and were of low socioeconomic status. A collective-case study design (Stake, 1994) was used in which each case was investigated longitudinally at three different stages: the third trimester of pregnancy, and at infant´s third month and first year. The participants answers were analysed through qualitative content analysis and grouped around two central themes: experience and practice of fatherhood. In relation to the experience of fatherhood, results revealed that, in spite of being young, fatherhood brought significant changes in fathers´ lives , which were also identified in maternal reports, especially in mother’s perception of a greater responsibility and maturity of the spouses withthe arrival of their daughters. With regard to the practice of fatherhood and, more specifically, paternal involvement, young parents of this study were generally quite involved in their daughters’ lives. However, such participation seemed to be more on the level of play and breadwinner than in relation to care tasks, which were more the mothers’ responsibility. A significant impact of fatherhood was identified on these teenagers’ lives, especially concerning employment status and increased responsibility. As far as paternal role exercise is concerned, the fathers of this study were identified as important sources of emotional support to their young wives, both during pregnancy and the puerperium, despite some difficulties in relation to the exercise of other functions. Although being young, participants of the present studies evaluated positively their experience of fatherhood and, in general, were engaged and involved in their practice as parents, at least in their daughther’s first year.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/130494
Arquivos Descrição Formato
000978615.pdf (4.090Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.