Repositório Digital

A- A A+

Diabetes Mellitus tipo 1 na adolescência : adesão ao tratamento e qualidade de vida

.

Diabetes Mellitus tipo 1 na adolescência : adesão ao tratamento e qualidade de vida

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Diabetes Mellitus tipo 1 na adolescência : adesão ao tratamento e qualidade de vida
Autor Soares, Juliana Prytula Greco
Orientador Dell'Aglio, Debora Dalbosco
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Adolescente
Autocuidado
Diabetes mellitus tipo 1
Qualidade de vida
Tratamento
[en] Adherence to treatment
[en] Adolescents
[en] Chronic illness
[en] Diabetes mellitus type 1
[en] Quality of life
[en] Self-care
Resumo Em consequência da complexidade e extensão da problemática do viver com uma doença crônica, é importante investigar o impacto da doença e da adesão ao tratamento sobre a qualidade de vida (QV), especialmente no período da adolescência. Assim, esta dissertação teve como objetivo investigar as relações entre adesão ao tratamento e qualidade de vida em adolescentes com Diabetes Mellitus Tipo 1 (DM1), e foi organizada em dois estudos empíricos. O primeiro estudo investiga os preditores da QV, enquanto o segundo estudo enfoca a adesão ao tratamento, verificando variáveis associadas. Participaram da pesquisa 122 adolescentes com diagnóstico de DM1, com idades entre 12 e 18 anos (M=14,71; ±1,77), sendo 56,6% do sexo masculino. Foram utilizados os seguintes instrumentos: ficha de dados sociodemográficos, CEAT-VIH adaptado para tratamento com insulina, Questionário de Atividades de Autocuidado com o Diabetes, Escala de Depressão, Ansiedade e Estresse (EDAE-A-21), além da consulta de prontuários para obter os valores da hemoglobina glicada (HbA1c). Foram observadas correlações significativas entre QV, autocuidado, adesão, sintomas de depressão, ansiedade e estresse, o número de internações e a média dos últimos dois valores mensurados de HbA1c. Além disso, quanto mais adesão ao tratamento prescrito e quanto maior o autocuidado relacionado às práticas de mudança de hábitos, como o cuidado com a alimentação e atividade física regular, melhor a QV dos adolescentes. Destaca-se a importância de compreender os fatores relacionados à adesão ao tratamento, especialmente na adolescência, e sua influência sobre a QV, a fim de minimizar os impactos negativos da doença na vida dos jovens, promover maior qualidade de vida e buscar melhorias no atendimento a populações com DM1.
Abstract Due to the complexity and problems of extension of living with a chronic illness, it is important to investigate the impact of disease and treatment adherence on the quality of life (QOL), especially during adolescence. Thus, this work aimed to investigate the relationship between treatment adherence and quality of life in adolescents with type 1 diabetes mellitus (T1DM), and it was organized in two empirical studies. The first study investigated the predictors of QOL, while the second study focused on treatment adherence, looking for associated variables. The study included 122 adolescents diagnosed with type 1 diabetes aged between 12 and 18 years (M= 14.71; ±1.77), and 56.6% were male. The instruments were used: sociodemographic data chart, CEAT -VIH adapted to insulin treatment, Self-Care Activities Questionnaire with Diabetes, Depression Scale, Anxiety and Stress (EDAE-A), and the records of query to get the values of glycated hemoglobin (HbA1c). There were significant correlations between quality of life, self-care, adherence, symptoms of depression, anxiety and stress, the number of hospitalizations and the average of the last two measured values of HbA1c. In addition, the more adherence to prescribed treatment and the higher the related self-care habits to change practices, such as attention to diet and regular physical activity, the better the adolescents’ quality of life . The study highlights the importance of understanding the factors related to adherence to treatment, especially in adolescence, and their impact on quality of life in order to minimize the negative impacts of the disease in the young people’ lives, thus promoting better quality of life and qualifying the assistance to T1DM population.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/130516
Arquivos Descrição Formato
000978580.pdf (963.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.