Repositório Digital

A- A A+

Análise celular e de sensibilidade in vitro à temozolomida, PCV e paclitaxel em culturas primárias derivadas de gliomas

.

Análise celular e de sensibilidade in vitro à temozolomida, PCV e paclitaxel em culturas primárias derivadas de gliomas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise celular e de sensibilidade in vitro à temozolomida, PCV e paclitaxel em culturas primárias derivadas de gliomas
Autor Mendonça, Louise Camargo de
Orientador Lenz, Guido
Co-orientador Kipper, Franciele Cristina
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Curso de Biomedicina.
Assunto Câncer
Cultura de celulas
Glioblastoma
Glioma
Morte celular
Resumo O principal desafio na maioria dos cânceres é a grande variabilidade no resultado dos tratamentos entre pacientes com o mesmo tipo tumoral que pode ser causada por diferenças nas respostas celulares. A variação da efetividade às terapias pode estar relacionada à indução ou à resistência de mecanismos como senescência, autofagia e apoptose. Dentro dessa perspectiva está o glioblastoma, tumor do sistema nervoso central mais comum e agressivo em adultos, que tem uma alta taxa de mortalidade devido à elevada capacidade de invasão e resistência aos tratamentos. O objetivo deste trabalho consiste na predição da resposta a diferentes tratamentos in vivo baseado na análise das características celulares em culturas primárias advindas de biopsias de pacientes. As culturas primárias analisadas não apresentaram resposta citotóxica ao tratamento com temozolomida, fármaco comumente utilizado na clínica, enquanto que a administração de PCV e paclitaxel foi capaz de diminuir o número de células in vitro. A resposta celular ao tratamento com PCV, contudo, foi diferente para os pacientes ao se analisar aspectos como indução de autofagia e apoptose após esse tratamento in vitro. Uma das culturas apresentou maior proporção de células com características morfológicas de apoptose, enquanto a outra apresentou menor proporção. Esse resultado pode ser comparado aos diferentes níveis de organelas vesiculares ácidas induzidas pelo tratamento, em que a cultura que apresentou menor proporção de células morfologicamente apoptóticas apresentou um aumento do número de organelas vesiculares ácidas. Esses resultados apontam que o conhecimento de mecanismos envolvidos na resistência celular, como a indução de autofagia, poderia ter valor preditivo tão bom quanto o conhecimento de marcadores moleculares. Assim sendo, o estudo de sensibilidade/resistência a fármacos em culturas primárias e a identificação de características celulares e/ou farmacológicas são boas alternativas para aumentar a eficácia da terapia de pacientes com gliomas.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/130534
Arquivos Descrição Formato
000979063.pdf (1.406Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.